Página inicial
 
Mural de recados
23.07 | Centralino
Tô vendo uma coisa boa nesta reforma trabalhista. As ações contra o Central tend ...
22.07 | VICTOR HUGO
COLOCAR LED NO ESTÁDIO OLINDÃO EM OLINDA E AFOGADOS DA INGAZEIRA, ESSA PROPOSTA ...
22.07 | Franco
Gostei Marcos Leite, Já está na hora de Caruaru ter um clube que honre a cidade, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
12/09/2013
09h17 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A > Náutico perdeu mais uma na Série A, 2x0 para o Grêmio, e se afunda na lanterna
Oferecimento: Detroit Veículos

Não foi um resultado: foi uma confirmação. Antes do jogo, todo mundo previa que o Náutico - em má fase e na lanterna- perderia para o Grêmio, terceiro colocado, na Arena Pernambuco. Depois do jogo, a previsão se confirmou. O Timbu, de fato, acabou sendo derrotado pelo Tricolor Gaúcho. Dois a zero para o time de Renato Gaúcho. Os gols foram marcados pelo atacante Barcos, de pênalti, e pelo jovem Paulinho, na segunda etapa.

O JOGO - É preciso ser justo: a partida entre Náutico e Grêmio foi muito ruim. Lenta, pouco emocionante. E de muita pobreza técnica. No primeiro tempo, por exemplo, houve pouquíssimas chances de gol. Uma falta cobrada com algum perigo por Tiago Real, aos 11, uma cabeçada fraca de Olivera, aos 18, uma chegada apenas razoável de Zé Roberto aos 17. As duas equipes tiveram sérias dificuldades de criação. O Náutico, com laterais pouco efetivos e um meia que produz muito pouco, não armou grandes jogadas. Mas pelo menos conseguiu conter as articulações entre Zé Roberto, Barcos e Kléber. Até certo ponto, porém.

Desta maneira, o que fez a diferença foi a qualidade individual do time do Grêmio. Aos 24, Pará - na direita- fez um grande lançamento para Zé Roberto, que escapava pelo meio. O veterano viu a chegada de Kléber e deu de cabeça voltando. O atacante percebeu a aproximação do zagueiro Leandro Amaro e pôs seu corpo entre o desabalado defensor e a bola. O resultado, claro, foi um pênati. Barcos partiu para a bola e marcou. Um a zero.

O Náutico precisava sair para o jogo. Precisava tentar empatar. Mas não tinha qualidade para tal. Nem sorte. Na vez que chegou - e até conseguiu marcar o gol-, o volante Helder estava adiantado. O bandeira anotou impedimento.

Na volta para a segunda etapapa, nenhuma mudança de nomes. Mas, reconheça-se, o Náutico até melhorou um pouco. "Melhorou" significa que conseguiu ter um pouco mais de domínio da posse e que passou a chegar mais perto da barra adversária. Mas, efetivamente, não conseguiu produzir nenhuma grande oportunidade. Basicamente, chegou com chutes de longa distância. Nenhum deles foi digno de nota.

Levi tentou. Colocou Diego Morales, Martinez e Maikon Leite, no decorrer da segunda etapa. O Grêmio, por outro lado, parecia um time preguiçoso. Mas nem precisou de muito para ampliar. Aos 35, o garoto Paulinho marcou um belo gol e decretou o resultado final do jogo. Dois a zero.

Ficha do Jogo

 

Náutico: Gideão; Auremir (Morales), Jean Rolt, Leandro Amaro e Dadá; Elicarlos, Helder (Martinez), Derley e Tiago Real (Maikon Leite); Hugo Olivera. Técnico: Levi Gomes

Grêmio: Dida; Gabriel, Rhodolfo e Bressan; Pará, Souza (Saimon), Ramiro, Zé Roberto e Wendell (Paulinho); Kleber (Maxi Rodrigues) e Barcos. Técnico: Renato Gaúcho

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata)
Horário: 21h50
Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (CE)
Assistentes:  Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE)
Cartões Amarelos: Leandro Amaro, Jean Rolt     (Náutico); Ramiro e Kleber (Grêmio)
Gols: Barcos (aos 25 do 1ºT) e Paulinho (aos 35 do 2ºT);
Público: 6. 826
Renda: R$ 159.010,00
Do Blog do Torcedor 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker