Página inicial
 
Mural de recados
27.06 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! Viramos de forma Melancólica e Triste a última página do Fu ...
27.06 | joel gomes
Acho o central deve investi nas categorias de base .também vender esse campo e ...
27.06 | VITOR HUGO
O NÁUTICO VAI TER ELEIÇÃO DIA 15 D JULHO, TIMBU VAI VOLTAR PROS AFLITOS A 6 KM D ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/09/2013
09h27 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A > Náutico é surpreendido pelos contra-ataques do Atlético-PR e goleado por 4 a 1
Clique e Confira >>>
A conta aumenta. E preocupa. Muito. O Náutico já não vence há seis jogos na Série A. Dessa vez, não foi capaz de superar o Atlético Paranaense, na Arena Pernambuco. Perdeu por 4 a 1. Vontade não faltou. É verdade. Mas a Série A requer mais. Requer mais até do que qualidade técnica. É preciso ter um time. Algo que o Timbu ainda busca construir. Talvez, tarde demais. Assim, a equipe iniciou a maratona de jogos em casa com mais um tropeço e se manteve com oito pontos na lanterna da competição.

 


Mal o apito inicial soou na Arena Pernambuco e veio um duro golpe. O começo de jogo parecia ser do Náutico. O time se lançava mais ao ataque. Parecia dar continuidade ao ímpeto do clássico. Mas não. Diferente do Sport, o Furacão precisava de pouco. Uma chance. Um chute. Um gol. Éverton deu um passe preciso entre as pernas de Leandro Amaro. A bola chegou para Léo, que bateu entre Berna e a trave. Eram apenas quatro minutos.

Foi quando se constatou a diferença entre as equipes na classificação não era à toa. O Rubro-negro paranaense é um time que se mostra maduro. Sabe sair para o contra-ataque como poucos. É letal. Enquanto o Náutico martelava e tropeçava nos muitos erros de passe, o time de Vagner Mancini foi lá e fez o segundo com Éverton, aos 17 minutos. Um domínio na entrada da área com espaço para bater e um chute preciso. Mostrou que futebol parece ser simples. Só parece. 

 

FOTOGALERIA: AS IMAGENS DA DERROTA ALVIRRUBRA

 

Para o Náutico não é assim. O time teve dificuldade para sair ao ataque. A transição era travada por passes errados - sempre eles. Ainda assim, a vontade fez a equipe alvirrubra chegar no campo adversário. Tiago Real e Olivera desperdiçaram duas chances. A essa altura, o Furacão tomou uma dose de comodismo. E se engasgou com um gol do uruguaio. Olivera recebeu um cruzamento deTiago Real - que passou a atuar improvisado na lateral com a entrada de Belusso no lugar de Oziel - e escorou de carrinho. 

 

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Atacante Olivera balançou as redes pelo segundo jogo consecutivo, mas a reação não aconteceu
No segundo tempo, o jogo caiu drasticamente de ritmo. O Atlético fez a sua parte. Já o Náutico continuou a correr desesperado, mas sem objetividade. Chances de gol alvirrubra? Nenhuma. Já o Furacão continuou com a proposta de contra-atacar e foi assim que matou o jogo. Aos 34 minutos, Éderson, em posição regular, invadiu a área e tocou na saída de Ricardo Berna. Dez minutos depois, em novo contra-ataque, fez o segundo. Garantiu a goleada e a invencibilidade de dez jogos da equipe de Vagner Mancini. 

Náutico Ricardo Berna; Oziel (Jônatas Belusso), João Filipe (Peña), Leandro Amaro e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Morales e Tiago Real; Rogério (Maikon Leite) e Olivera. Técnico: Jorginho 

Atlético-PR Weverton; Léo, Dráusio, Luiz Alberto e Willian Rocha; Zezinho (Marco Antônio), João Paulo, Éverton (Marcelo Palau) e Bruno Silva; Éderson e Marcelo (Dellatorre). Técnico: Vagner Mancini

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata). Árbitro: André Luiz de Freita Castro (GO). Assistentes: Rodrigo Henrique Correa (RJ) e Carolina Romanholi Melo (CE). Gols: Léo (aos 4min do 1ºT), Éverton (aos 17min do 1ºT), Olivera (aos 41min do 1ºT), Ederson (aos 34min e aos 44min do 2ºT). Cartões Amarelos: Elicarlos, Leandro Amaro, Olivera (N); Willian Rocha, Bruno Silva (A). Público: 11.263 . Renda: R$ 269.450,00.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker