Página inicial
 
Mural de recados
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
15.08 | MARCOS LEITE
RESTA AOS SÓCIOS PROPRIETÁRIOS DO COMÉRCIO, SE UNIR, RESTAURAR E REFORMAR O CLU ...
15.08 | VICTOR HUGO
É VERDADE GUSTAVO, O CENTRALZÃO TEM Q CONSTRUIR SEU CT NINHO DA PATATIVA NO SEU ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
14/07/2013
21h51 | esportes - SÉRIE A
SÉRIE A > Frágil na defesa, Náutico perde por 3 a 0 para o Cruzeiro e segue na lanterna
Oferecimento: Mult Têxtil aviamentos e tecidos

A situação é preocupante. O Náutico foi uma presa fácil para o Cruzeiro, neste domingo, na Arena Mineirão. O placar de 3 a 0 ficou barato. Em nenhum momento o Timbu mostrou condições de fazer um jogo de igual para igual. Foi dominado durante toda a partida. Com mais esse resultado negativo, a equipe segue na lanterna da Série A, com apenas quatro pontos. Enquanto isso, vê os adversários se distanciarem cada vez mais.

O Cruzeiro não precisou fazer uma partida brilhante para dominar o Náutico no primeiro tempo. Aproveitando bastante da fragilidade defensiva do time alvirrubro, a Raposa abriu o placar logo no início do jogo. Aos 9 minutos, Lucca cruzou da esquerda e Ricardo Goulart, no meio da defesa, apareceu para tocar para o gol. O lado esquerdo foi bastante explorado pelos mineiros, que aproveitavam as subidas do lateral Maranhão.

O Náutico sofria sem criatividade no meio campo. O garoto Marcos Vinícius não conseguia conduzir a equipe. Magrão não ajudava, mal aparecendo no jogo, e apenas Derley tentava algumas saídas. O estreante Olivera ficou isolado na frente e, sem receber bolas, em nada contribuiu. Rogério chegou a criar duas oportunidades, mas, como sempre, foi mal demais na finalização.

Leandro Couri/EM/D.A Press
Ricardo Goulart comemora 1º gol celeste
No segundo tempo, o Náutico voltou com uma postura mais ofensiva, tomando a iniciativa do jogo. O Timbu ia até bem, mas não conseguiu se segurar na defesa. Na primeira chance que teve, o Cruzeiro ampliou. Após bate rebate na área, Vinícius Araújo finalizou, fazendo 2 a 0. O gol sofrido abalou psicologicamente a equipe alvirrubra, que caiu vertiginosamente de rendimento.

Depois do segundo gol, o domínio da partida foi totalmente do Cruzeiro. A facilidade que a Raposa tinha para chegar ao ataque era absurda. Assim como a fragilidade defensiva do Náutico. O terceiro gol do time mineiro foi o retrato disso: João Felipe errou bisonhamente, diante de Ricardo Goulart, que acreditou na jogada pela esquerda e ganhou. Ele cruzou para Vinícius Araújo, que bateu cruzado: 3 a 0.

O Náutico era um time perdido em campo, que se limitava a assistir o Cruzeiro jogar. A facilidade do time mineiro impressionava. E a cada vez que a Raposa chegava ao ataque era um sufoco para a sofrível defesa alvirrubra. O estreante Ricardo Berna teve trabalho e, apesar do resultado, foi bem. Mal atrás, inativo no ataque. Sem criatividade, o Timbu não oferecia o mínimo perigo ao adversário. Série A exige um nível e o Alvirrubro está muito longe disso.

Ficha do jogo

Cruzeiro
Fábio; Maike, Bruno Rodrigo, Dedé e Egídio; Nilton, Souza, Éverton Ribeiro e Lucca (Martinuccio); Ricardo Goulart (Anselmo Ramón) e Vinícius Araújo (Tinga). Técnico: Marcelo Oliveira

Náutico
Ricardo Berna; Maranhão, William Alves, João Filipe e Eltinho; Auremir, Derley, Magrão (Jonatas Belusso) e Marcos Vinícius (Dadá); Rogério e Olivera (Jones Carioca). Técnico: Zé Teodoro.

Local: Mineirão, Belo Horizonte. Horário: 18h30. Árbitro: Márcio Chagas da Silva (RS). Auxiliares: Altemir Hausmann e Rafael da Silva Alves (ambos do RS). Gols: Ricardo Goulart, Vinícius Araújo (2). Cartões amarelos: João Filipe, Magrão, Derley (N) e Tinga (C).
Do Super Esportes 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker