Página inicial
 
Mural de recados
15.12 | Fabio
Sorteio da Copa do Brasil: Santos/AP x Sport Fluminense de Feira/BA x Santa ...
15.12 | Patativa
Foi no lacerdao hoje e fiquei impressionado com o péssima qualidade do gramado,m ...
15.12 | KLEO
CARLOS, TU ALÉM D SER PESSIMISTA, SÓ PENSA NEGATIVO, DIFERENTE DE MIM Q SOU OTIM ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
05/07/2013
18h39 | esportes - NÁUTICO
NÁUTICO: Sentindo-se em casa, goleiro Ricardo Berna foi apresentado oficialmente
Oferecimento: Bezerra Engenharia
Contratado para ser o dono da camisa 1 e acabar com os problemas no gol, Ricardo Berna foi apresentado oficialmente na tarde desta sexta-feira, nos Aflitos. Aos 34 anos, o goleiro se mostrou informado sobre o clube. Parecia já se sentir em casa. Quando estava no Fluminense, onde foi bicampeão brasileiro, procurou informações do Timbu com o ex-alvirrubro Rhayner. Na entrevista coletiva, rasgou elogios ao Náutico, mencionou a campanha do hexa e comparou a torcida alvirrubra com a do Tricolor da Laranjeiras. 

Com um contrato de um ano e meio, Berna começou a sua apresentação explicando o porquê de ter trocado o Flu pelo Timbu. Desde 2005 nas Laranjeiras, perdeu espaço para Diego Cavalieri e, sem perspectivas de retomar a titularidade, optou por vir ao Recife. "Quis sair da zona de conforto que eu estava no Fluminense. Nesse momento da minha carreira, eu jamais arriscaria. Mas, para mim o Náutico é uma certeza e por isso escolhi essa mudança", declarou.

O goleiro já conhece a cidade. Segundo ele mesmo, uma das melhores suas partidas foi na capital pernambucana. E nos Aflitos. "Passei a minha lua de mel aqui, conheci lugares como Muro Alto e voltei outras vezes porque gostei muito. Venho agora para trabalhar", contou. "Também já senti o fervor das arquibancadas dos Aflitos. A torcida se assemelha muito com a do Fluminense, uma torcida elitizada. Uma das melhores partidas que fiz foi aqui, quando eu estava no Fluminense, em 2009. Parreira até era o técnico da gente e fizemos um jogo que acabou 1 a 1, em que o Náutico fez um gol de pênalti já no final", completou.

Yuri de Lira/DP/D.A Press
Pelo menos na apresentação, Ricardo Berna vestiu, de cara, a camisa 1 do Náutico

Apesar das boas lembranças, o jogador disse que aceitou vir para o Timbu depois de ter ouvido boas referências de Rhayner. "Ele é suspeito para falar, mas me disse que o ambiente aqui é muito. Disse que eu ia encontrar pessoas amigas e um clube se estruturando", relatou. "Sei que aqui já tem grandes jogadores como Martinez e Magrão e que vai brigar de igual para igual com as outras equipes do cenário nacional. Espero que o clube retome a época vitoriosa que teve na década de 60", acrescentou o goleiro, remetendo-se ao time hexacampeão pernambucano e que chegou à final da Taça Brasil, em 1967.

Ricardo Berna

Nome completo: Ricardo Ferreira Berna
Idade: 34
Altura: 1,88 metro
Clubes: Vegalta Sendai (Japão), Guarani, América Mineiro, União São João, Portuguesa e Fluminense
Títulos: Copa do Brasil (2007), Taça Guanabara (2012), Carioca (2012) Brasileiro (2010 e 2012) - todos pelo Fluminense.
 
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker