Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/02/2018
08h23 | esportes - COPA DO BRASIL
COPA DO BRASIL - Fluminense/BA 2x0 Santa Cruz
O revés significou perda da premiação de R$ 600 mil, que ficou com o time baiano - adversário do Náutico na segunda fase do torneio nacional
Inofensivo, ineficiente, desorganizado. Assim esteve o Santa Cruz na noite desta quarta-feira, em Feira de Santana. Com tantos atributos negativos reunidos em uma partida só, o resultado da partida tratada como “decisão” pelo clube não poderia ser diferente: derrota para o Fluminense por 2 a 0. O revés significou a precoce eliminação na primeira fase da Copa do Brasil e a perda da premiação de R$ 600 mil, que ficou com o time baiano - adversário do Náutico na segunda fase do torneio nacional. Em cinco jogos na temporada, o time comandado pelo técnico Júnior Rocha empatou três e perdeu dois. Os gols do Flu foram marcados por Maranhão e Levi, um em cada etapa da partida.

O jogo

Superior de ponta a ponta no primeiro tempo, o Fluminense saiu para o intervalo com uma justa vitória parcial. Desde os primeiros, o Santa Cruz sofreu com uma marcação intensa. Sem conseguir sair para o jogo conforme pede o técnico Júnior Rocha, com trocas de passes, foram muitos e repetidos os erros da equipe. Não fosse o goleiro Tiago Machowski, o prejuízo, fruto da falta de alternativa de jogo tricolor, seria muito maior. 

Após a blitz nos minutos iniciais, o Tricolor chegou a equilibrar as ações da partida em meados da etapa. Aos 20, o estreante Luiz Otávio chegou a arriscar de fora da área. Mas a bola passou sem perigo. Dois minutos depois, foi a vez de Vinícius finalizar, naquela que foi a melhor chance do time no primeiro tempo. Deola defendeu. A partir daí, um personagem ganhou destaque na partida: Tiago Machowski.

Aos 24, Moreilândia faz grande lançamento para Levi, que ganhou na corrida para Vítor. De frente com o goleiro, chutou para o milagre de Machowski. Aos 31, mais uma defesa Tiago Machowski. Roberto Pítio recebeu dentro da grande área e chutou rasteiro. O goleiro tricolor fez mais uma defesa difícil. Dez minutos depois, porém, veio o inevitável. Maranhão aproveita o rebote de Machowski e mandou para as redes. O detalhe é que o goleiro coral falhou ao ceder o rebote no lance.

Segundo tempo

Mesmo com a vitória parcial simples, que já garantia a classificação, o Fluminense manteve a marcação em linha alta e um futebol de alta intensidade sobre a defesa coral. Em dez minutos, foram três boas chances com Levi, que parou duas vezes em Machowski. Na terceira jogada, Paulo Henrique evitou o gol mandando a bola para escanteio.

Com um Santa Cruz inofensivo, sem conseguir qualquer sequência de dois, três passes, o Fluminense seguiu melhor. Administrando o jogo, mas sem perder o foco na busca pela ampliação da vantagem. Na reta final do jogo, Júnior Rocha sacou o volante Jorginho para a entrada do meia-atacante Jeremias. Aos 35, Moreilândia se machucou e deixou o Flu com um a menos - porque o time já fizera as três alterações. Quando o Tricolor ensaiava um “tudo ou nada”, eis que o Fluminense colocou um ponto final na esperança coral aos 40 minutos. Luiz Paulo aproveitou vacilo de Paulo Henrique e cruzou rasteiro para Levi, que dividiu com Renato Silveira e viu a bola morrer nas redes. A equipe baiana estava classificada.

Ficha do jogo

Fluminense de Feira 2
Deola; Edson, Eduardo, Ranieri (Rafhael Silva) e Daniel; Rodolfo Potiguar, Deizinho (Luis Paulo), Moreilândia e Levi; Maranhão e Roberto Pítio (Negueba). Técnico: Evandro Guimarães

Santa Cruz 0
Tiago Machowski; Vítor, Genílson, Renato Silveira e Paulo Henrique; Jorginho (Jeremias), Luiz Otávio, Arthur Rezende (Geovani), Héricles (Daniel Sobralense) e Robinho; Vinícius. Técnico: Júnior Rocha.

Local: Joia da Princesa, em Feira de Santana.
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS).
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e André da Silva Bitencourt (RS).
Gols: Maranhão (41’ do 1ºT) e Levi (40’ do 2ºT) (F).
Cartões amarelos: Rodolfo Potiguar e Levi (F);  Geovani (S).
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker