Página inicial
 
Mural de recados
22.02 | Centralino
Só me pergunto porque trouxeram esse raniere e o tal de Rafael 1 meia e 1 volant ...
22.02 | Carlos
O central joga com menos um com esse Luizão eita jogador ruim da porra. ...
22.02 | ailton
este luizão não presta e ruim de maisss ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
21/01/2018
19h54 | esportes - PE 2018
PE 2018 --- Santa Cruz é dominado, perde para o América e vira lanterna no Estadual
O gosto amargo da primeira derrota do ano chegou para o Santa Cruz. Fazendo a terceira partida em um intervalo inferior a uma semana, a equipe coral esteve em um domingo onde nada deu certo. Além de sentir a maratona de jogos, a própria organização que fez do time coral competitivo nos dois duelos anteriores, já não existiu. O Tricolor fez uma partida coletivamente sofrível. Com o lateral Ítalo expulso no começo do segundo tempo, o time sentiu a inferioridade numérica e acabou dominado na etapa final. Resultado: vitória justa do América, por 2 a 0, no estádio Ademir Cunha. 
 
Com a derrota, os tricolores caíram para a lanterna, a 11ª colocação do Estadual, com um ponto em dois jogos. O Santa Cruz, que ainda não sabe o que é vencer na temporada (empatou os dois primeiros jogos do ano, um pelo Campeonato Pernambucano e outro pela Copa do Nordeste), volta a campo agora na próxima quinta-feira, quando receberá o Central, no Arruda, novamente pelo Estadual.

O jogo

Se nas duas primeiras partidas do ano, o Santa Cruz não venceu, mas surpreendeu pela organização tática e boa troca de passes, o mesmo não pode se dizer do futebol apresentado nesta tarde. Pisando em um gramado longe do ideal, indo para a terceira partida em menos de uma semana e com quatro mudanças em relação à última partida, a apresentação tricolor sofreu uma acentuada queda. Do time que enfrentou o Vitória na última quinta-feira, quatro mudanças: o goleiro Ricardo Ernesto, o zagueiro Renato Silveira, o lateral Ítalo e o volante Ilaílson. Eles substituíram Tiago Machowski, Vítor, Genílson e Jorginho, respectivamente.
 
 Diante de um adversário nada mais do que disposto em campo, o Santa Cruz encontrou muita dificuldade para criar jogadas. Em todo o primeiro tempo, nenhum lance de maior perigo. Para nenhuma das duas equipes, vale salientar. Aos 13 minutos, fatigado pela maratona de jogos, o atacante Augusto sentiu a coxa e foi substituído por Robinho Mota. As únicas finalizações do time vieram aos 22 e 31 minutos, ambas com Arthur Rezende. Antes, aos 8, Tiago Bagagem arriscou de longe e mandou por cima do gol para o América.

O lance que mais se aproximou de um gol na etapa veio aos 41 minutos. Um lance bizarro, diga-se. O goleiro Filipe recebeu uma recuada horrível, tentou dominar com o peito e errou. Jeremias parecia que ia roubar a bola, mas escorregou e o goleiro americano conseguiu a recuperação.
Segundo tempo
Na etapa final, um lance logo aos 4 minutos mudou o panorama da partida. O lateral-direito Ítalo recebeu o segundo cartão amarelo por falta dura e foi expulso. Com um a mais, o América ficou mais afoito em campo. Aos 7, Caxito ganhou de Paulo Henrique e mandou com perigo de cabeça por cima do gol. No lance seguinte, três minutos depois, o gol do Mequinha. Puxando contra-ataque em velocidade pelo lado direito coral, o da expulsão, o Bili acabou recebendo livre na grande área e só teve o trabalho de empurrar para as redes.

Aos 18, por muito pouco não sai o segundo do time da casa. Novamente pelo lado onde ficou um buraco na defesa tricolor, o América trocou passes com liberdade até Wallacy ficar cara a cara com Ricardo e bater firme. O goleiro coral desviou e bota bater na parte interna do travessão. Aos 23, o Tricolor não teve a mesma sorte. Em jogada individual, Tiago Bagagem partiu pela direita, cortou para o meio e bateu rasteirinha, no cantinho. O estreante Ricardo alcançou: 2 a 0. Aos 42, Augusto Silva testou para ótima defesa de Filipe. Foi o mais perto do gol que o Santa Cruz chegou no jogo.
 
Ficha do jogo
América 2
Filipe, Ricardo (Popila), Walter Guimarães, Júlio César e Wallacy; Bia (Cleber), Kandhir , Tiago Bagagem e Iran; Bili (Emerson) e Caxito. Técnico: Roberto de Jesus.
Santa Cruz 0
Ricardo Ernesto, Ítalo, Renato Silveira, Augusto Silva e Paulo Henrique; Ilaílson, João Ananias e Jeremias; Arthur Rezende (Wallison), Robinho e Augusto (Robinho Mota) (Anderson). Técnico: Júnior Rocha.

Local: Ademir Cunha, em Paulista.
Árbitro: José Woshington (PE).
Assistentes: Albert Júnior (PE) e Francisco Chaves (PE).
Gols: Bili (10’ do 2ºT) e Tiago Bagagem (23’ do 2ºT) (A).
Cartão vermelho: Ítalo (5’ do 2ºT) (S).
Cartões amarelos: Ilaílson, Ítalo, Augusto Silva (S); Saullo e Cleber (A).
Público: 1.824.
Renda: R$ 19.560,00.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker