Página inicial
 
Mural de recados
21.11 | MARCOS LEITE
AOS POUCOS O CENTRAL TÁ ARRUMANDO A CASA, MONTANDO O TIME, VAMOS APOIAR ESSA FES ...
21.11 | VICTOR HUGO
GALERA VAMOS NO EVENTO DO CENTRAL, FIÉIS CENTRALINOS VÃO LÁ NA FEIJOADA, VAMOS N ...
21.11 | Patativa
Esse Pierre poderia ir morar em salgueiro,só fala desse time do sertão, então ca ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/11/2017
23h10 | esportes - Série B
SÉRIE B - Vila Nova 1x1 Santa Cruz
Tricolor do Arruda chegou a jogar melhor do que o Vila Nova, mas não converteu em gols e segue muito próximo da Série C
Por aparelhos. É assim que o Santa Cruz ainda segue respirando na Série B. Com o empate em 1 a 1 no Serra Dourada, nesta terça-feira, o Tricolor do Arruda manteve as chances matemáticas de seguir na Segundona em 2018. A diferença é que agora terá que vencer todas as partidas restantes e torcer para que pelo menos três equipes na sua frente não cheguem aos 45 pontos, marca que ainda pode alcançar. 

Em campo, o Tricolor até começou melhor a partida, mas voltou a pecar na bola parada e viu os mandantes saírem na frente. O empate veio na categoria de Ricardo Bueno e talvez o cenário poderia ser diferente se o árbitro Emerson de Almeida Ferreira tivesse marcado um pênalti em João Paulo antes do empate coral. Mais uma partida que a equipe coral juntará às suas reclamações em relação à arbitragem nesta Série B.
O jogo

O campo pesado por conta da chuva dificultou o início da partida. As equipes erraram muitos passes e demoraram a se acostumar à velocidade do gramado molhado. Aos nove minutos, André Luis mostrou que entendeu o que era necessário para se movimentar melhor no Serra Dourada e levar perigo ao gol de Luís Carlos. O atacante recebeu na ponta direita, cortou para a entrada da área e finalizou de longe para boa defesa do goleiro do Vila Nova.

Os mandantes sentiram o perigo e começaram a sair mais para o jogo. No primeiro ataque efetivo do Vila Nova, aos 19 minutos, Allan Mineiro finalizou de fora da área e Lourency fez o gol no rebote, mas o lance foi anulado porque o camisa 9 estava impedido. A partida ia ficando travada e a bola parada foi decisiva para mudar o rumo do jogo. Em escanteio, aos 33 minutos, Geovane subiu livre após cobrança de escanteio e abriu o placar. 

O Santa Cruz ainda tentou pressionar no fim da primeira etapa, e levou perigo através de finalizações de Anderson Salles, em cobrança de falta, e de Ricardo Bueno, em cabeçada perigosa. Lances que se pareceram com o final do Clássico das Emoções do último sábado, quando o Tricolor empatou a partida no fim da etapa inicial, mas desta vez ficaram no quase.
Segundo tempo

Hemerson Maria, técnico do Vila Nova, devia estar gostando do resultado, já que no retorno do intervalo trocou o atacante Alípio pelo volante Fagner. O time recuou e o Santa Cruz avançou no campo de ataque. Na primeira boa jogada coral na segunda etapa, aos dez minutos, João Paulo levou uma rasteira de Alemão e, mais uma vez, outro pênalti não foi marcado a favor do Santa Cruz. 

O time coral não se afobou como erro da arbitragem e seguiu pressionando e quase empatou no primeiro lance de Grafite em campo - ele entrou na vaga de André Luís. Aos 12 minutos, o atacante desviou chute de Yuri e marcou, mas o impedimento foi assinalado. Um minuto depois, Ricardo Bueno mostrou a sua frieza. O atacante recebeu passe de Walber, invadiu a área e tocou por cima de Luís Carlos.

Com o passar do tempo, o jogo ficou cada vez mais dramático por conta da situação das duas equipes na tabela. Enquanto o Santa Cruz tentava manter as esperanças de não cair para a Série C vivas, o Vila Nova precisava dos três pontos para seguir na briga pelo acesso. A agonia tomou conta das duas equipes e o empate no fim das contas foi o resultado da falta de capacidade dos dois lados. Agora, o Santa Cruz visita o Boa Esporte no próximo sábado e terá que ter 100% de aproveitamento até o fim da competição para não ser rebaixado. Missão, pelo futebol apresentado, impossível. 
Ficha do jogo

Vila Nova
Luís Carlos; Maguinho, Alemão, Wesley Matos e Gastón; Geovane (Jenison, aos 25’ do 2ºT), PH e Alan Mineiro (Marcelinho, aos 17’ do 2ºT) Wallyson, Lourency e Alípio (Fagner, no intervalo). Técnico: Hemerson Maria.

Santa Cruz
Julio Cesar; Walber (Bruno Silva, aos 24’ do 2ºT), Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Wellington Cezar, Thiago Primão (Lucas Gomes, aos 36’ do 2ºT) e João Paulo; Bruno Paulo, André Luis (Grafite, aos 11’ do 2ºT) e Ricardo Bueno. Técnico: Adriano Teixeira (interino)

Data: 07/11/2017
Estádio: Serra Dourada, em Goiânia.
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Marcus Vinícius (MG)
Gols: Geovane (aos 33’ do 1ºT) (V); Ricardo Bueno (aos 14’ do 2ºT) (S)
Cartões amarelos: Alemão e Geovane (V); Bruno Paulo e Thiago Primão(S)
Público e renda: não divulgados.
 
DO SUPER ESPORTES 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker