Página inicial
 
Mural de recados
23.02 | kaio
Era Bom pro central Kiros Ou Junior Juazeiro ...
23.02 | VICTOR HUGO
O CENTRAL VAI PRA FINAIS DO CAMP. PE, COM CERTEZA , VAMOS CONTRATAR SÓ DPOIS DO ...
23.02 | KLEO
GALERA AS INSCRIÇÕES PRO CAMP. PE. ENCERROU , PRA CONTRATAR AGORA SÓ PRO BRASILE ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
30/09/2017
09h44 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B - Internacional 2x0 Santa Cruz
Não deu para o Santa Cruz. Diante do Internacional, no Beira-Rio, a equipe coral tentou ser ousada, mas a qualidade técnica do adversário falou mais alto. Com dois gols de D’Alessandro - sendo um de pênalti -, o Colorado venceu por 2 a 0, neste sábado, e ficou ainda mais próximo do retorno à Série A do Campeonato Brasileiro. Já o Tricolor teve a sua reação na Série B, vinha a quatro jogos sem perder, freada com essa derrota. Mais que isso, os corais, fecham a 27ª rodada da competição de volta à zona de rebaixamento, na 18ª posição. O próximo confronto do Santa Cruz será contra o América-MG, sábado, no Arruda. 
 
Primeiro tempo
 
O técnico Marcelo Martelotte montou uma estratégia ousado para o confronto. Ela já vinha sendo ensaiada durante a semana de preparação, mas acabou tendo uma novidade de última hora. O lateral-esquerdo Tiago Costa sentiu dores musculares ainda no vestiário e foi vetado. Yuri entrou em seu lugar. Não se pode dizer que a mudança forçada atrapalhou o esquema montado. A ideia do treinador coral era dar mais dinamismo ao time, ofensividade. Optou por colocar Bruno Paulo na vaga de Derley, suspenso. Assim formou o meio-campo com Wellington Cézar, Primão e João Paulo. O zagueiro Guilherme Mattis começou como titular e formou dupla ao lado de Anderson Salles. 

Na teoria tudo pronto. Porém, o futebol vai além da teoria. Com a bola rolando, um lance de infelicidade do estreante Mattis colocou tudo por terra. Aos 8 minutos, em uma disputa de bola, pelo lado direito do ataque do Internacional, Pottker invadiu a área e o zagueiro coral deu um carrinho para interceptar, mas a bola tocou no seu braço e o árbitro marcou o pênalti. D'Alessandro cobrou com categoria, aos 9 minutos, e abriu o marcador. 1 a 0.
 
O gol no início do jogo era tudo que o Internacional queria. E desmoronou a estratégia coral. O Santa Cruz demorou um pouco para entrar na partida. Sentiu o baque. A sorte é que o adversário se acomodou. O Colorado parecia estar satisfeito. Os gaúchos achavam que poderiam ampliar com facilidade quando quisessem. E não foi bem assim. Aos poucos, o Tricolor foi entrando na partida. Primeiro acertou a marcação. Depois foi tomando gosto e saindo mais para o jogo. Não chegou a dar grandes sustos, mas mostrou que estava vivo na partida. Chegou a levar perigo em um chute de André Luis de fora da área e em algumas bolas paradas.

Porém, as melhores chances vieram mesmo no fim do primeiro tempo. Aos 43, Pottker invadiu a área coral e chutou para excelente defesa de Julio Cesar. No minuto seguinte, O Santa Cruz deu logo a resposta. Grafite puxou o contra-ataque e lançou Bruno Paulo. O atacante dominou para dentro e bateu buscando o ângulo de Danilo Fernandes. A bola passou com perigo.

Segundo tempo
 
Pouco coisa mudou na estrutura tática da partida na etapa final. Apesar do Inter burcar mais o gol pelo lado direito com Pottker, a peça mais aguda da equipe, o Santa Cruz voltou com o mesmo empenho defensivo. A diferença é que o Tricolor implantava mais velocidade na transição da defesa para o ataque. Assim, os pernambucanos criaram algumas boas chances. O jogo passou a ser aberto. Pottker perdeu duas chances de ampliar o marcador aos 3 e 14 minutos. Em ambas, Julio Cesar apareceu bem. Aos 16, Grafite perdeu uma chance incrível, em bola alçada na área, que sobrou limpa para o veterano atacante.

Percebendo que poderia ser mais ousado, Martelotte sacou Bruno Paulo, que não estava bem em campo, e colocou Ricardo Bueno. Mas foi o Inter quem acabou matando o jogo. Aos 25 minutos, Camilo chutou uma bola no pé na trave de Julio Cesar. No lance seguinte, Camilo, novamente, entrou na área e passou para D’Alessandro, que driblou Salles e tocou no canto para fazer 2 a 0.

Mesmo assim, o Santa Cruz não se entregou. Aos 34, Ricardo Bueno arriscou de fora da área, Danilo Fernandes deu rebote, mas André Luis não aproveitou a chance.

Ficha do jogo
Internacional 2
Danilo Fernandes; Alemão, Danilo Silva, Cuesta e Carlinhos (Iago); Rodrigo Dourado, Edenilson, D'Alessandro (Gutiérrez ) e Sasha (Camilo); Pottker e Leandro Damião. Técnico: Guto Ferreira

Santa Cruz 0
Julio Cesar; Nininho, Guilherme Mattis, A. Salles e Yuri; Wellington Cézar, Primão e João Paulo; André Luis, Grafite (Natan) e Bruno Paulo (Ricardo Bueno). Técnico: Marcelo Martelotte. 

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre. Árbitro: Alisson Sidnei Furtado (TO). Assistentes: Fábio Pereira (TO) e Cipriano da Silva Sousa (TO). Gols: D’Alessandro (9’ do 1T e 26’ do 2T); Cartões Amarelos: Alemão, Rodrigo Dourado, Cuesta, Pottker e Carlinhos (INT); Mattis (SCZ). Renda: R$ 558.278.00. Público: 23.419.
 
do super esportes pe 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker