Página inicial
 
Mural de recados
20.11 | CLEO
VERDADE MARCONDES ESTA É A HORA DA MASSA ALVINEGRA CHEGAR JUNTO. ...
20.11 | Carlos
Concordo com vc patativa, esse Alcindo não entende nada de futebol,o que disse P ...
20.11 | MARCONDES
COM ESSE EVENTO DA FEIJOADA A GALERA CENTRALINA TEM Q IR EM MASSA AJUDAR O CENTR ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
03/07/2017
18h38 | esportes - SANTA CRUZ
SANTA CRUZ - Técnico Givanildo Oliveira foi apresentado oficialmente
“Nunca fui trabalhar em um clube que não estivesse com vontade de trabalhar”. Com essas palavras o técnico Givanildo Oliveira abriu a sua primeira coletiva de imprensa como novo técnico do Santa Cruz, nesta que será a sua sexta passagem pelo Tricolor do Arruda. Com 27 partidas pela frente, o técnico evitou falar de acesso neste momento. Com bastante experiência na competição e com a alcunha de Rei do Acesso, já que alcançou a Série A por cinco vezes, o treinador fez questão de lembrar que o caminho será difícil.

“Ano passado, quando estava no Náutico, perdemos para um time que estava na lanterna. Não dá para determinar o que vai acontecer. Série B, A e C é muito difícil. Às vezes achamos que o time está morto, mas é muito complicado”, comentou o técnico.

Ciente do grupo que teria em mãos e já tendo provado do veneno da Cobra Coral na Série B deste ano quando comandava o Ceará e saiu derrotado por 3 a 1, o técnico não perdeu muito tempo nas negociações. O primeiro contato com o presidente Alírio Morais no último sábado. Entre os assuntos, Oliveira e o mandatário coral falaram sobre os salários atrasados, situação que sempre incomodou o treinador por onde passou e teve a promessa de que tudo seria feito para que ele não tivesse problemas durante o restante da Série B.

“Me ligaram no sábado à noite e fui para a casa do presidente. Passei duas horas e meia. Pedi que abrisse o jogo e explicasse a situação. Me revolta quando um torcedor chama o jogador ou treinador de mercenário. É errado pedir o seu salário? Não vou mudar isso. Cabe aos jogadores vencerem que dá cada vez mais respaldo para cobrar. Ele foi muito claro e me mostrou algumas situações. Por isso eu aceitei o convite”, explicou.

Antes da apresentação o técnico teve o primeiro contato com o elenco. Reviu Júlio César, Sandro e William Barbio, com quem já trabalhou e conheceu os outros jogadores. O primeiro treino que ele estará em campo será no estádio Grito da República, nesta terça-feira. Será possível observar algumas mudanças que ele pode fazer, mas por enquanto o treinador deseja mudança na postura do time.

“Claro que vocês sabem que vai ter um tempo de treino, mas é muito pouco. Para quem já tem cinco, seis jogos é diferente. Vi algumas situações de jogo do Santa Cruz. É importante também o que eles vão querer. Fui bem claro com alguns e os que já trabalharam comigo já passaram como é trabalhar comigo. Temos que mudar alguma coisa. Eles precisam mudar a postura em campo. Não será um ou dois que mudarão o jogo. Será o grupo todo. Temos que mudar todos por conta de lesões e contusões. Ainda mais com essas viagens que é cansativo”, avisou.
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

.
 
 
 
eXTReMe Tracker