Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/06/2017
06h10 | esportes - Série B
SÉRIE B - Goiás 2x1 Santa Cruz - Tricolor esboçou reação após tomar primeiro gol, mas não conseguiu aproveitar chances de virada
Se o Santa Cruz tivesse vencido na noite desta terça-feira, seria líder na Série B do Brasileiro. Mas o Tricolor foi desbancado pelo Goiás, no estádio Serra Dourada. Diante de um adversário que segue ainda no Z4, a Cobral Coral saiu atrás no placar e empatou no primeiro tempo. No segundo, desperdiçou chances para a virada e permitiu que os esmeraldinos ganhassem. 

O Santa bateu o centro, trocou passes por alguns segundos na defesa até Roberto perder a bola. A partir de então, o Goiás lhe impusera uma pressão. Com dois minutos, já tinha obrigado goleiro Julio Cesar a fazer duas defesas com chutes à longa distância. O Tricolor não conseguia sair para o jogo, criar, muito menos concluir em gol. A primeira finalização coral no primeiro tempo foi dada por Thiago Primão, aos dez minutos. O time pernambucano só foi equilibrar as ações quando já perdia por 1 a 0.
 
Defensivamente, o Santa tinha uma marcação frouxa. O Goiás aproveitou. Aos 11, Tony teve liberdade para cruzar na cabeça de Carlos Eduardo. O atacante saltou mais que Bruno Silva  e inaugurou a contagem. A equipe esmeraldina teve novas chances. Os corais cresceram, no entanto. Poderiam ter empatado. Primeiro num chute de fora da área dado por David, salvo pelo goleiro Marcelo Rangel. Depois, o volante serviu Ricardo Bueno, que acertou a trave numa testada potente. 
 
O Santa Cruz empatou de pênalti, sofrido por Roberto após passe de Everton Santos. Funcionou a “lei do ex”. No Goiás no ano passado, Anderson Salles converteu a penalidade já nos acréscimos do primeiro tempo. Especialista em bolas paradas, o zagueiro ainda deu fim a uma seca de gols que durava quase dois meses. 
 
A virada do Tricolor poderia ter acontecido se Elicarlos tivesse mais pontaria. O Santa voltou melhor do intervalo. Construía as jogadas com mais facilidade que antes. A torcida do Goiás já começava a se irritar com a atuação dos alviverdes. Everton Santos perdeu também oportunidade clara ao dividir com o goleiro. Mas a Cobra Coral recuou quando o técnico Vinícius Eutrópio colocou o volante Gino no lugar do meia Primão. O preço foi alto. Após escanteio, o mesmo Carlos Eduardo recolocou o Goiás na frente, que poderia ter aumentadomas conseguiu sua primeira vitória na Série B ainda assim.

Goiás
Marcelo Rangel; Tony (Elyeser), Everton Sena, Alex Alves e Carlinhos; Pedro Bambu, Victor Bolt, Léo Sena (Michael) e Tiago Luís; Carlos Eduardo e Aylon (Léo Gamalho). Técnico: Sílvio Criciúma.
 
Santa Cruz
Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Bruno Silva e Roberto; Elicarlos, David (Halef Pitbull), Thiago Primão (Gino), André Luís (Bruno Paulo) e Everton Santos; Ricardo Bueno. Técnico: Vinícius Eutrópio.
 
Estádio: Serra Dourada (Goiânia-GO). Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP). Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Fábio Rogério Baesteiro (SP). Cartões amarelos: Pedro Bambu, Elyeser e Everton Sena (Goiás); David, Nininho, Bruno Silva e Elicarlos (Santa Cruz). Gols: Carlos Eduardo (11’ do 1T e 27’ do 2T, Goiás), Anderson Salles (45’ do 1T, Santa Cruz).

Do Super Esportes pe
 
 
 
eXTReMe Tracker