Página inicial
 
Mural de recados
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
26.04 | Beltrão
A próxima contratação do Central vem do : A) veloclube B) aeroclube C) Cineclub ...
25.04 | Jose Helio Pessoa
DODEIRO NÃO ATRAPALHA....O CENTRAL SÓ NÃO É MAIOR DO QUE SUA LOUCURA...TIRAR LI ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/04/2017
10h23 | esportes - PE 2017
PE 2017 - SEMIFINAL - 1º JOGO - Santa Cruz 1x0 Salgueiro - Tricolor abre vantagem sobre o Carcará
 Foi a terceira partida do Santa Cruz em um mata-mata em 2017. A terceira vitória. Sempre pelo mesmo placar: 1 a 0. Vantagem mínima obtida mais uma vez com nome e sobrenome repetidos: Anderson Salles. O zagueiro-artilheiro voltou a fazer diferença a favor do Santa Cruz no primeiro jogo da semifinal do Campeonato Pernambucano, na noite deste sábado, diante do Salgueiro, no Arruda. O gol de pênalti, no segundo tempo, assegurou a vantagem para o Tricolor, que jogará por um empate no Sertão para ir à final. O jogo da volta acontece às 19h do próximo sábado, no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro.

Agora isolado na artilharia coral, Anderson Salles já soma sete gols em 12 jogos na temporada (sendo quatro de falta e três de pênalti). Antes, ele já havia sido decisivo pelas quartas de final da Copa do Nordeste, quando o Santa Cruz eliminou o Itabaiana, com dois gols do defensor - um em cada partida.

O jogo
O Santa Cruz não conseguiu fugir da proposta de jogo do Salgueiro no primeiro tempo. Com uma forte marcação no meio de campo, o Carcará sufocou os meio-campistas corais. Apesar da maior posse de bola, os tricolores não conseguiam penetrar a defesa sertaneja. Sem um volume de jogo intenso, sequer boas oportunidades para a grande arma do time, as bolas paradas do zagueiro Anderson Salles, foram criadas. Melhor para o time visitante, que segurou o 0 a 0 sem muitas dificuldades e foi ao ataque com perigo sempre que possível.

A primeira boa oportunidade da partida, foi sertaneja. Aos 16, após escanteio, a bola sobrou limpa para Ranieri, na pequena área, mandar para fora. O Santa Cruz, que até então não tinha finalizado nenhuma vez, assustou Mondragon com chute do jogador mais efetivo do time na etapa, com Thomás, de longe, aos 18. Com consecutivos erros de passes de ambos os lados, o jogo passou por um longo período de apatia. Chutes à longa distância de Rodolfo Potiguar de um lado, da mesma forma com Anderson Salles, de outro, e goleiros aprovados.

Dos pés de Thomás saía o desafogo do Tricolor. Ora pela esquerda, ora pela direita (após inversão com o ineficiente Everton Santos), o meia criava as principais jogadas do time. Finalizou após ótima jogada, aos 35, para defesa de Mondragon. Aos 46, a melhor chance do primeiro tempo. Tiago Costa lançou com perfeição e Pitbull, de frente para o gol, escorou por cima do travessão.
 
 Segundo tempo
A evolução tricolor que começou na reta final da etapa inicial, cresceu ainda mais após o intervalo. Muito recuado, com uma postura diferente do primeiro tempo, o Carcará deu campo para o adversário. Logo aos 3 minutos, Pereira lançou Pitbull de cabeça, o atacante arrancou em direção ao gol, mas caiu sozinho reclamando de pênalti. No minuto seguinte, Tiago Costa roubou bola na saída de jogo do Salgueiro e mandou colocada, assustando Mondragon. Aos 9, Anderson Salles bateu falta de longe, para boa defesa de Mondragon.

A pressão já era enorme quando saiu a penalidade aos 11. Tiago Costa foi derrubado por Marcos Tamandaré. Os sertanejos se queixaram muito da marcação da árbitra Deborah Cecília. Salles foi para a cobrança e mandou sem chances, no ângulo, para abrir o placar. Após o “abafa” coral, o Salgueiro voltou a se arrumar na defesa e a se arriscar mais ao ataque. Aos 27, Rodolfo Potiguar arrancou com a bola, ninguém interceptou e ele chutou da entrada da área para boa defesa de Julio Cesar. Marcando bem, o Tricolor não sofreu maiores riscos e assegurou a vantagem para o jogo da volta.

Ficha do jogo

Santa Cruz 1

Julio Cesar; Vítor, Anderson Salles, Bruno Silva e Tiago Costa; David, Gino e Pereira (Léo Costa); Thomás (Elicarlos), Everton Santos (André Luís) e Halef Pitbull. Técnico: Vinícius Eutrópio.

Salgueiro 0

Mondragon; Marcos Tamandaré, Ranieri, Luiz Eduardo e Daniel Nazaré; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Toty e Valdeir; William Lira e Paulo Vitor (Jean Carlos). Técnico: Evandro Guimarães.

Local: Arruda (Recife-PE). Árbitro: Deborah Cecília Cruz Correia (PE). Assistentes: Fabrício Leite Sales (PE) e Francisco Chaves Bezerra Junior (PE). Gol: Anderson Salles (SC) (12’ do 2ºT). Cartões amarelos: Everton Santos, Vitor, Léo Costa (SC); Daniel, Moreilândia, Rodolfo Potiguar (S). Público: 22.050.
 
DO SUPER ESPORTES PE
 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker