Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
24/09/2016
18h28 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Figueirense 3x1 Santa Cruz
Restando 11 rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, difícil não acreditar que o destino do Santa Cruz já esteja traçado. No caso, o rebaixamento à Série B. Nem os retornos do lateral direito Léo Moura, do meia João Paulo e do atacante Keno, poupados na partida de quarta-feira, contra o Independiente-COL, pela Copa Sul-Americana, foram capaz de dar uma maior competitividade ao time coral. Diante de um limitado Figueirense, no Orlando Scarpelli, o tricolor foi facilmente derrotado por 3 a 1 neste domingo, resultado, que aproxima o time pernambucano da lanterna da competição. São apenas dois pontos acima do América-MG. 

Na próxima quarta-feira, os tricolores voltam a campo para a partida de volta da Sul-Americana precisando reverter a desvantagem da derrota por 2 a 0 no jogo de ida, em Medellin, para avançar às quartas de final. Jogo que precisa ser encarado como, talvez, o último suspiro do time na temporada.  

O jogo
Além dos retornos dos jogadores poupados contra o Independiente, o técnico Doriva promoveu mais duas mudanças no Santa. O retorno de Bruno Moraes ao ataque, na vaga de Grafite e o zagueiro Luan Peres atuando na lateral esquerda na vaga de Allan Vieira. Improvisação que custou caro ao tricolor logo no início do jogo.

Bastaram 29 segundos para o Figueirense tirar proveito da fragilidade pelo lado esquerdo coral, com o lateral direito Ayrton ganhando na velocidade para Luan Peres e tocando na saída de Tiago Cardoso, abrindo o placar. Começando o jogo já com derrota, restou ao Santa Cruz procurar ir para cima dos donos da casa. E apesar de ter maior posse de bola, o time pernambucano esbarrou em algo que ficou em falta durante toda competição: qualidade.

Apesar de conseguir trocar passes, com jogadores como Leó Moura, Uillian Correia, João Paulo e Keno, as tentativas de empatar quase sempre se encerravam quando a bola caía nos pés de Pisano e Derley. O volante, mais uma vez atuando mais adiantado, era praticamente um cemitério das jogadas corais. Foi dele, por sinal, a melhor chance desperdiçada a favor dos pernambucano, finalizando para fora, na pequena área, após cruzamento de Keno.

Doriva, ao menos, teve o mérito de não esperar o intervalo para mudar. E com 30 minutos, sacou Derley de campo para a entrada de Mazinho. Porém, sete minutos depois, um novo balde de água fria. Após novo erro defensivo tricolor, Lins recebeu livre na intermediária após lançamento, pegando toda a defesa aberta. Na sequência, deu um chapéu em um atabalhoado Tiago Cardoso fora da área, e empurrou para as redes. Mais uma falha do goleiro nesta Série A.                                        Segundo tempo
As duas equipes voltaram com a mesma formação para o segundo tempo. Porém, mais uma vez, a paciência de Doriva não durou muito, com Grafite entrando na vaga de Pisano logo aos 10 minutos. Assim, o time passou a ter dois centroavantes, partindo para uma espécie de “tudo ou nada”. No caso, valeu para o Santa a segunda opção. Com o tricolor mais exposto, o Figueirense ampliou quatro minutos depois, novamente com Lins. No chute, a bola ainda desviou em Danny Morais, tirando Tiago Cardoso da jogada.  

Keno, talvez o único jogador que conseguiu se valorizar em meio a draga tricolor neste Brasileiro, ainda diminuiu aos 20 minutos. Mas a essa altura, o resultado já estava definido. Assim como já parece sacramentado também o destino do Santa em 2017. A Série B.

Ficha do jogo

Figueirense 3
Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Pará; Jefferson, Renato, Elvis (Everton Santos) e Dodô(Ermel); Rafael Moura e Lins (Ferrugem). Técnico: Marquinhos Santos

Santa Cruz 1
Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Néris e Luan Peres; Uillian Correia, Derley (Mazinho), João Paulo e Pisano (Grafite); Keno e Bruno Moraes (Arthur). Técnico: Doriva.

Local: Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS). Assistentes: Eduardo Goncalves da Cruz e Cícero Alessandro de Souza (ambos de MS). Gols: Ayrton, aos 29s do 1º e Lins, aos 37 min do 1º e aos 14 min do 2º, e Keno. aos 20 min do 2º. Cartões amarelos: PIsano, Luan Peres, Néris, Uillian Correia e Léo Moura (SC)
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker