Página inicial
 
Mural de recados
26.05 | Paulo alvinegro
Meus amigos preste atenção ao meu comentario, é um absurdo o que essas rádios de ...
26.05 | Lucio
É verdade....seis atacantes q não vale 1 ...
25.05 | Ze ligado
É muito desespero mesmo, Gildo de volta?? 6 opções de ataque que era melhor pega ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/08/2016
18h54 | esportes - SANTA CRUZ
Campanha do Santa Cruz na atual já lembra a do rebaixamento em 2006
SANTA CRUZ
Limitações técnicas, tabela complicada nos próximos jogos e o mau momento do time. Difícil acreditar que o Santa Cruz terá forças para deixar a zona de rebaixamento da Série A ao fim do primeiro turno. Um prognóstico que remete ao presente e também ao passado. Há dez anos, quando disputou a elite nacional pela última vez, o Tricolor terminou as 19 rodadas iniciais com 18 pontos - um a mais do que tem hoje. Àquela altura, havia perdido nove partidas. O time comandado pelo técnico Milton Mendes já conheceu a décima derrota frente ao Atlético-MG - uma a mais do que o time rebaixado em 2006. Cenário preocupante, que acende o alerta no Arruda.

Pela frente, o Santa terá Grêmio (em Porto Alegre) e São Paulo (em casa). Partidas que podem dar nova perspectiva à equipe, bem como podem afundar de vez o Tricolor no Z4. “Estamos tentando fazer o melhor. Estamos tentando melhorar. Conscientes de que a dificuldade é muito grande, mas não é impossível para nós”, disse Mendes.

Para o jogo da próxima quinta-feira, contra o Grêmio, o treinador pode ter dois motivos a mais para acreditar numa recuperação. Dois reforços. Um deles, certo. João Paulo, suspenso contra o Galo, volta ao time. São boas as chances também de Neris retornar. O zagueiro já foi liberado pelo departamento médico e está em processo de recondicionamento.

QUEDA LIVRE
No início, foram 16 jogos de invencibilidade. Nove vitórias, sete empates e um aproveitamento de 70,8%. A situação, então, virou. Nos 15 jogos seguintes - que são os 15 últimos -, o técnico Milton Mendes só conseguiu duas vitórias e um empate. Perdeu 12 vezes. Aproveitamento de 15,5%. Uma queda vertiginosa de rendimento que explica o fato de o Santa Cruz voltar a figurar na zona de rebaixamento da Série A. Apesar da má fase, o treinador segue firme no cargo e com a confiança da diretoria e do presidente Alírio Moraes.

Comparação

Paralelo entre 2006 e 2016

2006
19ª rodada
18 pontos (31,5% de aproveitamento)
4 vitórias
6 empates
9 derrotas

2016
17ª rodada
17 pontos (33,3% de aproveitamento)
5 vitórias
2 empates
10 derrotas
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker