Página inicial
 
Mural de recados
27.04 | Givaldo
Esse tal de Patativa devia mudar o nome para Urubu, esse desgraçado só faz corta ...
27.04 | Patativa
Meu Deus isso foi mostrado e um gramado ou um chiqueiro ...
26.04 | MARCOS LEITE
O CENTRAL PERDEU VÁRIOS BONS JOGAGORES Q DISPUTARAM O PERNAMBUCACNO DESSE ANO, A ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/07/2016
08h20 | esportes - COPA DO BRASIL
COPA DO BRASIL - Santa Cruz 2x3 Vasco - Tricolor deixa Copa do Brasil e agora encara rival Sport na Sul-Americana

 

Mais dois Clássicos das Multidões vão movimentar o Recife neste ano. Na noite desta quarta-feira, no Arruda, o Santa Cruz perdeu por 3 a 2 do Vasco e foi eliminado da Copa do Brasil. Com isso, seguindo o esdrúxulo critério da CBF, o Tricolor se classificou “sem querer” para a edição 2016 da Sul-Americana. O primeiro adversário coral em sua inédita participação no torneio continental é justamente o rival Sport. Os dias 24 e 31 de agosto são as datas dos jogos, a confirmar pela Conmebol. Na ordem, os confrontos serão disputados no Arruda e Ilha do Retiro.

Pela primeira vez no comando do Santa, o técnico Milton Mendes utilizou-se de uma formação com três zagueiros. O inédito 3-5-2 contou com mais jogadores considerados titulares em relação ao 1 a 1 no Rio de Janeiro. Foram seis no total, dois a mais que na quarta-feira passada. No caso, Keno e Danny Morais - ocupando, respectivamente, os lugares que pertenceram a Lelê e Wellington Cézar no primeiro duelo entre as equipes.

A torcida coral pareceu estar em consonância com a diretoria e com Milton Mendes, que priorizavam o seguimento na Copa do Brasil em detrimento de participação na Sula. Impulsionada também pela promoção de ingressos, que chegaram a custar  R$ 5, compareceu em bom número ao estádio. Viram um Santa Cruz dificultar a construção de jogadas dos cruzmaltinos, mas também assistiram a um Tricolor com pouco poderio ofensivo na etapa inicial.

 

 Mesmo desmontando o 3-5-2 nos momentos que mantinha a posse de bola (o zagueiro Wellington virava volante e os meias se projetavam ao ataque), a criação coral era falha. Keno era a principal válvula de escape da equipe pernambucana na partida. Chances de gols, portanto, acabaram sendo escassas para ambos os lados durante o primeiro tempo.


As melhores foram dos visitantes. A mais real numa cobrança de falta de Rodrigo. Bruno Moraes cabeceou contra a própria barra e por pouco não fez gol contra. Yago Pikachu chutou de fora da área e obrigou Tiago Cardoso a colocar a bola para escanteio. Leandrinho até poderia ter aberto o placar para o time de Milton Mendes. Contudo, frente a frente com o goleiro Martín Silva, o meia sequer chutou.

Segundo tempo
Mendes voltou do intervalo com o velho esquema tático. Para isso, sacou o zagueiro Neris e colocou o meia João Paulo. Mudança que não deu certo. Na etapa final, enfim, os gols saíram. Já aos sete minutos, o Santa deu muito espaço na defesa e permitiu a Andrezinho inaugurar a contagem: 1 a 0. O Vasco cresceu e foi superior no restante do segundo tempo. 

Yago Pikachu aumentou aos 19. Keno chegou a diminuir quatro minutos depois. A essa altura, os corais precisariam de mais dois gols para se classificarem às oitavas de final da Copa do Brasil pela oitava vez na história. Os cariocas fizeram o terceiro com Jorge Henrique após falha de Tiago Cardoso, nos acréscimos. Antes mesmo, parte dos torcedores já haviam deixado o estádio. Derrotados, não celebraram o gol de Arthur na sequência. Mas saíram convictos que o Tricolor agora é "internacional".

Ficha do jogo

Santa Cruz 2
Tiago Cardoso; Neris (João Paulo), Danny Morais e Wellington, Vítor, Derley, Leandrinho, Marcílio (Arthur) e Tiago Costa; Keno e Bruno Moraes. Técnico: Milton Mendes.

Vasco 3
Martín Silva; Madson, Jomar, Rodrigo e Julio Cesar; Marcelo Mattos (Diguinho), Yago Pikachu, Andrezinho (Julio dos Santos) e Evander (William); Thalles e Jorge Henrique. Técnico: Jorginho.

Estádio: Arruda (Recife-PE). Árbitro: Igor Junior Benevenuto (MG). Assistentes: Marcus Vinícius Gomes (MG) e Flávio Gomes Barroca (RN). Gols: Andrezinho (7’ do 2T, Vasco), Pikachu (19 do 2T, Vasco), Keno (23’ do 2T, Santa), Jorge Henrique (48 do 2T, Vasco) e Arthur (49' do 2T, Santa). Cartões amarelos: Vitor, Neris, Derley, Marcinho e Keno (Santa Cruz); Marcelo Mattos, Diguinho (Vasco). Cartão vermelho: Derley (Santa Cruz). Público: 14.264. Renda: R$ 132.525,00
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker