Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
16.08 | CLEO
O TERRENO ONDE DEVEM CONSTRUIR O CT DO CENTRAL? TÁ JOGADO PRAS COBRAS, COMO SE D ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
22/06/2016
08h00 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Santa Cruz 0x1 Flamengo - Tricolor amargou o segundo revés seguido, flerta com o Z4 e agora pega o Corinthians
Continua o flerte do Santa Cruz com a zona de rebaixamento da Série A. Na noite desta quarta-feira, foi a vez do Flamengo ser o algoz coral. A derrota por 1 a 0, no estádio do Arruda, impôs ao Tricolor o segundo revés seguido no campeonato. O fato é que a equipe coral sentiu os desfalques dos seus dois pilares defensivos, Neris e Uillian Correia. Ainda no primeiro tempo, sofreu um gol de fora da área de William Arão e não teve forças para reverter a situação. Agora, os comandados do técnico Milton Mendes visitam o Corinthians no próximo sábado, em São Paulo. 

Milton Mendes recorreu a dois improvisos no jogo, como havia adiantado que poderia acontecer. Mesmo com Alemão disponível, escolheu mesmo o lateral esquerdo Allan Vieira para substituir o suspenso Neris na zaga. Sem volantes de ofício além do prata da casa Marcílio, o meia Leandrinho precisou ocupar o posto de Uillian Correia, de fora após expulsão contra o Palmeiras. Uma mudança técnica também foi promovida: Daniel Costa entrou no lugar de Lelê na criação. Das mudanças, a que mais pareceu prejudicar o time, inicialmente, foi a primeira. Allan e Tiago Costa não se entendiam na marcação e o lado deles se tornou logo o mais vulnerável do Tricolor. 

O ataque coral, por sua vez, teve uma postura arisca no primeiro tempo. Keno poderia ter aberto o placar duas vezes, aos dois e aos oito. Grafite teve a mais clara das chances logo na sequência, mas chutou em cima de Alex Muralha. Desfalcado de volantes de ofício na equipe e com Daniel Costa pouco propenso à marcação e sem recompor como deveria, porém, faltou combate no meio-campo. Num momento que o setor do time pernambucano falhou na hora de compactar e abriu espaço para os rubro-negros, William Arão se sentiu à vontade para testar o goleiro Tiago Cardoso de longe. Obteve sucesso: 1 a 0, aos 14 da primeira etapa.

Mesmo atrás do placar, o Santa Cruz seguiu melhor no jogo. Muito graças também à fragilidade do sistema defensivo carioca. Arthur e Grafite tiveram oportunidades de empatar. Enquanto isso, o Flamengo levava a partida em banho maria e só na medida do possível atacava, ora pelo lado esquerdo, ora pelo meio. E por pouco não ampliou o placar depois de outro chute à longa distância, quando a proteção de zaga tricolor se escancarou mais uma vez.

A entrada de Lelê antes dos dez minutos do segundo tempo, devolvendo Daniel Costa à reserva, foi uma tentativa de Mendes em consertar um meio-campo que tinha dificuldades para combater e que precisava criar um pouco mais. Mas a volta do antigo titular não representou mudanças muito drásticas no time, principalmente na construção de jogadas. Com o resultado favorável, os visitantes quase que abdicaram de atacar na etapa final do confronto. Quando tinham a posse de bola, tentavam envolver os corais a fim de achar uma nova brecha para um chute ou passe em profundidade.

Perto dos 30 minutos do segundo tempo, Milton Mendes resolveu arriscar-se. Era o que lhe restava. Leandrinho, que por vezes ajudava na marcação no meio-campo, foi sacado para a entada de Wallyson, que funcionou como um meia-atacante, enquanto Lelê foi deslocado um pouco para trás com a ordem de amenizar um pouco a sobrecarga defensiva que tinha João Paulo. A resposta pareceu ser imediata. Deu passe para Grafite, que desperdiçou mais uma chance clara na frente de Muralha, a terceira do camisa 23 na noite. Foi só.

Santa Cruz 0
Tiago Cardoso; Vitor, Danny Morais, Allan Vieira e Tiago Costa (Roberto); João Paulo, Daniel Costa (Lelê), Leandrinho (Wallyson), Keno e Arthur; Grafite. Técnico: Milton Mendes.

Flamengo 1
Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo, Willian Arão, Alan Patrick (Mancuello) e Everton (Fernandinho); Marcelo Cirino e Felipe Vizeu (Cuellar). Técnico Zé Ricardo.

Estádio: Arruda (Recife-PE)

Árbitro: Wágner Reway (MT)

Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (Fifa-MS) e Fábio Rodrigo Rubinho (MT)

Gols: 14' do 1T (William Arão, Flamengo)
Cartões amarelos:Lelê (Santa Cruz)
Público: 12.739
Renda: R$ 220.340,00
 
DO SUPER ESPORTES PE 
 
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: DIEGO NIGRO/JC 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker