Página inicial
 
Mural de recados
24.05 | Antonio
Araújo pedindo 400,000 R$ pro Central !!! Isso é um absurdo, o cara jurou amor a ...
23.05 | Central de coraçao
Eu nao tou entendendo mais nada dessa direçao , a parceria com o las vegas foi d ...
23.05 | Ze ligado
Mas não é com esse ataque de nervos com azul que é um dos piores jogadores que ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/06/2016
10h38 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Santa Cruz 1x0 Figueirense - Tricolor venceu com gol marcado por Lelê, ainda no primeiro tempo de partida
Acabou-se a seca de vitórias e gols do Santa Cruz, que durava já três jogos na Série A do Brasileiro. Na noite desta quarta-feira, no Arruda, o Tricolor iniciou mal o duelo contra um esfacelado Figueirense, mas conseguiu abrir o placar ainda no primeiro tempo com Lelê. Muito graças à expulsão do goleiro adversário ainda no fim etapa inicial, os comandados do técnico Milton Mendes obtiveram o controle do resto partida e tiveram uma atuação suficiente para ganhar pelo placar mínimo, que afasta o time da zona de rebaixamento. A equipe coral enfrenta agora o Palmeiras no próximo sábado, em São Paulo.

Recuperado de um edema coxa direita que o tirou da partida com o Santos, Grafite voltou a ser escalado. Ao contrário de Keno, que, ainda em tratamento de lesão no joelho esquerdo, cedeu vaga desta vez para Wallyson. Titular na rodada passada, Fernando Gabriel, por sua vez, ficou como opção no banco de reservas e só foi acionado no último ato do jogo. A maior surpresa mesmo da equipe pernambucana foi a troca na lateral direita. Depois de seis jogos consecutivos na Série A com Léo Moura na posição, Vitor retomou o posto. Este Santa teve um falso controle de jogo no início do confronto. Mantinha a posse de bola, contudo foi o adversário que chegou mais perto de abrir o placar. Três vezes. Na última delas, Neris tirou uma bola em cima da linha.

Os lances perigosos da equipe catarinense bastaram para os torcedores protestarem no estádio. Um dos mais vaiados da partida contra o Santos, no último domingo, Lelê virou novamente o principal alvo da torcida. Mas pareceu que desta vez ele e o resto do time coral entenderam as críticas logo de pronto. Numa jogada pontual do Santa Cruz no primeiro tempo, Grafite acabou fazendo a diferença. Com categoria, o camisa 23 serviu Lelê na grande área: 1 a 0.

Depois da expulsão
Desfalcado do artilheiro Rafael Moura e também de mais três titulares (o lateral Ayrton, o zagueiro Marquinhos e o meia Carlos Alberto), o Figueira se desmantelou taticamente depois do gol. Desmantelou-se emocionalmente também. Por reclamação, o goleiro Gatito Fernández recebeu cartão amarelo e o vermelho logo em seguida, aos 41 minutos, sob muitos protestos dos jogadores até do banco de reservas da equipe de Santa Catarina. Devido à expulsão, o técnico Vinícius Eutrópio precisou tirar Dudu, o melhor do time até então, para pôr o reserva do gol, Thiago Rodrigues. A estratégia do treinador se desmontou mais ainda.

Passados oito minutos na etapa final, Grafite já precisou ser substituído por causa de desgaste muscular. Mudança que trocou o posicionamento de todo o sistema de ataque tricolor e fez o Santa perder poderio lá na frente, sentindo a mesma falta que sentiu do camisa 23 na rodada passada. Embora com um homem a mais em campo e o jogo aparentemente sob controle, o Tricolor começou o segundo tempo num ritmo bem semelhante ao do início do primeiro. Eutrópio fez substituições para ajustar o Figueira, e os mandantes não tinham facilidade para penetrar na retaguarda catarinense. Não precisava de mais. A falta de ofensividade dos visitantes, apesar de algum sofrimento da torcida coral nos minutos finais, ajudou a levar a equipe de Mendes à terceira vitória na competição. Resultado e rendimento que não impediram as vaias no Arruda ao apito final. 

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Vitor, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, João Paulo e Lelê (Leandrinho); Arthur (Léo Moura) e Wallyson; Grafite (Fernando Gabriel). Técnico: Milton Mendes.

Figueirense
Gatito Fernández; Jefferson, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Elicarlos, Ferrugem, Dodô (Lins) e Bady; Dudu (Thiago Rodrigues) e Gustavo Ermel (Guilherme Queiroz). Técnico: Vinícius Eutrópio.

Estádio: Arruda (Recife-PE)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Miguel Ribeiro da Costa (SP)
Gols: Lelê (25' do 1T, Santa)
Cartões amarelos: Neris,Tiago Costa e Fernando Gabriel (Santa Cruz); Marquinhos Pedroso, Dudu e Gatito Fernández (Figueirense)
Cartão vermelho: Gatito Fernández (Figueirense)
Público:10.019
Renda: R$ 128.510,00
 
DO SUPER ESPORTES PE 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker