Página inicial
 
Mural de recados
19.08 | MARCOS LEITE
EU SÓ ESPERO Q O CANDIDATO VENCEDOR, TEM UM GRUPO DO PATRIMONIO, CENTRAL TÁ PRA ...
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
01/06/2016
22h56 | esportes - SÉRIE A 2016
SÉRIE A - Santa Cruz 0x1 Sport - Rubro Negro consegue sua primeira vitória no Campeonato Brasileiro

 

Tolo daquele que confiar em favoritismo no futebol. Principalmente em um clássico da tradição e da envergadura de um Santa Cruz e Sport, com 100 anos de história. Se antes da bola rolar todos os fatores apontavam para um triunfo coral, com dois títulos na temporada, invicto há 18 jogos e então terceiro colocado no Campeonato Brasileiro, bastou o apito inicial para o Sport, em crise e com uma sequência de oito jogos sem triunfos e então lanterna da Série A, fazer valer a força da sua camisa. Melhor em campo durante todo o confronto, o Leão fez as pazes com a sua torcida ao bater os tricolores por 1 a 0, em pleno Arruda. Primeira vitória do técnico Oswaldo de Oliveira. Primeira derrota de Milton Mendes com os corais.

Para a partida, as duas equipes repetiram praticamente as mesmas escalações da última rodada. Enquanto Sport repetiu os mesmos 11 jogadores que iniciaram a partida contra o Corinthians, o Santa fez apenas uma mudança. E mesmo assim, forçada, com a estreia do lateral esquerdo Roberto na vaga do suspenso Tiago Costa. Sem surpresas, nas formações, o exaltado favoritismo em favor dos tricolores ficou apenas na teoria.

Em nenhum momento do primeiro tempo, os donos da casa foram superiores aos leões. Na verdade, quem não estivesse acompanhando o Campeonato Brasileiro, poderia pensar que a posição na tabela de classificação dos dois rivais estariam invertidas, tamanha a superioridade do rubro-negros em campo. Enquanto o Sport faria a sua melhor etapa da temporada, o Santa teria o seu pior momento sob o comando de Milton Mendes.

Dois fatores colaboraram com isso. No Sport, o resgaste da entrega do time, sumida nos últimos jogos, com cada jogadores se desdobrando em campo e tendo Diego Souza como o comandante. O coração e cérebro no meio de campo. Já os donos da casa, assim como já havia apresentados no empate diante com a Chapecoense, no último sábado, tiveram enorme dificuldade em fazer a transição da defesa para o ataque, com Wallyson empacando e deixando essa comunicação lenta, e com João Paulo sofrendo forte marcação.

Outro fator que mudou a partida foi o gol rubro-negro, marcado logo aos oito minutos, pelo atacante Edmílson, após lindo passe de Diego Souza, cortando a defesa rival. A vantagem leonina tão cedo fez com que o Santa Cruz provasse do próprio veneno, tendo que sair para o jogo e dando o campo para os contra-ataques do Leão. 

Assim, a vantagem de 1 a 0 ao final dos primeiros 45 minutos ficou barato para os tricolores, já que o Sport desperdiçou, pelo menos, outras três grandes chances de ampliar. Duas com Everton Felipe e a melhor com Serginho, entrando livre , novamente no meio da defesa do Santa, mas demorando para chutar, facilitando a defesa de Tiago Cardoso. Antes mesmo do término da etapa, Milton Mendes sacou Wallyson e pôs em campo Lelê, retornando de lesão.

 

 

Segundo tempo
Os minutos iniciais da etapa final foram de continuação aos finais do primeiro tempo. Com a entrada de Lelê, o Santa passou a passar mais tempo com a bola no pé, rondando a área adversária. Sem, porém, conseguir algo de concreto contra Magrão. Já o Sport, com o placar favorável, atuava com tranquilidade, a espera de uma brecha coral. Em mais um erro de Alemão, Diego Souza perdeu cara a cara com Tiago Cardoso outra chance de ampliar.

Aos 18 minutos, Milton Mendes perdeu a paciência com Alemão e sacou o zagueiro para a entrada do meia Fernando Gabriel. Com isso, Uillian Correia foi recuado para a zaga. Era a senha para o “tudo ou nada” tricolor. Porém, poucos minutos depois, uma ducha de água fria nas pretensões do Santa, com o estreante Roberto expulso aos 26. Pouco tempo depois, nova chance do Leão matar o jogo desperdiçada, com Gabriel Xavier chutando na trave. A essa altura, o Santa já estava entregue em campo, com direito a outra bola na trave. Dessa vez com Everton Felipe. Vitória merecida do Leão.

Ficha do jogo

Santa Cruz 0
Tiago Cardoso; Léo Moura, Alemão (Fernando Gabriel), Danny Morais e Roberto; Uillian Correia, João Paulo, Wallyson (Lelê), Arthur e Keno; Grafite. Técnico: Milton Mendes.

Sport 1
Magrão; Samuel Xavier (Ronaldo), Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Serginho, Gabriel Xavier (Rodrigo Mancha), Diego Souza e Éverton Felipe (Lenis); Edmilson. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

Local: Arruda. Árbitro: Raphael Claus (Fifa-SP). Assistentes: Clóvis Amaral (PE) e Cléberson do Nascimento Leite (PE). Gols: Edmilson (8 min do 1º). Cartões amarelos: Roberto, Alemão, Uillian Correia, Léo Moura, Arthur (SC), Diego Souza, Serginho (S). Cartão vermelho: Roberto (SC). Público: 16.951. Renda: R$ 290.070.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker