Página inicial
 
Mural de recados
22.07 | MARCOS LEITE
NA SÉRIE A2 SÓ SOBE O CAMPEÃO, ESPERO SEJA O PORTO GAVIÃO DO AGRESTE. OU PESQUEI ...
21.07 | jose arruda
Warley, obrigado pela informação atualizada sobre o Sub 20-2017. A FPF divulgou ...
21.07 | Adalgisio
Warley relembra aquela campanha do central na serie D que o time era comandado p ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
27/06/2015
09h32 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B: Santa Cruz bate o Sampaio Corrêa, volta a vencer na competição e sai da zona de rebaixamento: 1x0
Foram 43 dias de espera. Seis jogos, três empates e três derrotas pelo meio do caminho. Neste sábado, 27, o Santa Cruz finalmente voltou a vencer na Série B do Brasileiro. Um triunfo apertado frente ao Sampaio Corrêa: 1 a 0. A primeira vitória sob o comando de Marcelo Martelotte - invicto ao fim de dois jogos neste retorno ao clube. Conquista importante para o Tricolor, que termina a rodada fora da zona de rebaixamento.

Um primeiro tempo abaixo do exigível para um time que tinha a vitória como obrigação. O Santa Cruz bem que tentou assumir o protagonismo do confronto nos minutos iniciais, procurando abafar o Sampaio Corrêa em seu setor defensivo. Em 10 minutos, o Tricolor chegou com perigo em duas oportunidades. João Paulo e Lelê exploravam as linhas espaçadas do adversário para isolar Anderson Aquino, que desperdiçou ambas as chances.

Passado o ímpeto inicial, entretanto, o Santa Cruz foi se acomodando ao ritmo lento do jogo imposto pela Bolívia Querida, que jogava à espera de uma bola. A equipe coral ainda voltaria a assustar o goleiro Rodrigo aos 20 minutos. Nathan, mesmo isolado, tentou um peixinho e furou a bola.

A partida, então, perdeu ainda mais velocidade. O Santa Cruz não se impunha e, com linhas ofensivas muito descompactadas, não era mais capaz de ameaçar o time visitante. O Sampaio Corrêa, por sinal, deu apenas um chute a gol em toda a primeira etapa e num arremate sem qualquer perigo ao gol de Fred. O empate ao intervalo fazia jus à ineficiência atacante coral.

Dedo do treinador
Depois de um primeiro tempo longe do primor técnico, os primeiros minutos da etapa final davam a ideia de que o nível do jogo iria cair. Ledo engano. O Sampaio Corrêa procurou sair mais para o ataque. Bom para o Santa Cruz, que tinha mais espaço para tentar jogadas em velocidade na transição ofensiva.

O Tricolor demorou um pouco a encaixar seu ritmo, é verdade. Porém, a partir dos 13 minutos, foi engolindo a equipe maranhense. E as oportunidades de gol se sucediam, sempre explorando estocadas rápidas, em contra-ataques. E foi num lance construído por dois jogadores saídos do banco que o Santa Cruz se colocou à frente do marcador. Bileu armou a jogada e Renatinho aproveitou o rebote para balançar as redes de Rodrigo.

Após o gol coral, o Sampaio Corrêa se expôs ainda mais defensivamente, dando mais espaço para o Santa Cruz contra-atacar. O placar, porém, manteve-se em 1 a 0, consumando o retorno da equipe tricolor às vitórias.

Ficha do jogo

Santa Cruz 1
Fred; Nininho (Bileu), Alemão, Danny Morais e Lúcio (Renatinho); Wellington, Bruninho, João Paulo e Lelê; Nathan (Luisinho) e Anderson Aquino. Técnico: Marcelo Martelotte.

Sampaio Corrêa 0
Rodrigo; Daniel Damião, Mimica, Edvânio e William Simões; Moisés, Dê (Vanger), Válber e Nádson (Arlindo Maracanã); Pimentinha e Geraldo (Douglas). Técnico: Léo Condé.

Local: Estádio do Arruda (Recife-PE). Árbitro: Gleidson Santos Oliveira (BA). Assistentes: Marcos Welb Rocha e Amorim (BA) e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL). Gols: Renatinho (Santa Cruz). Cartões amarelos: Nathan, Bruninho e Wellington (Santa Cruz). Cartão vermelho: Bruninho (Santa Cruz). Público: 8.827. Renda: R$ 94.075,00.
 
Do Super Esportes 
 
Foto: Rafael Martins/D.A Press

...
 
 
 
eXTReMe Tracker