Página inicial
 
Mural de recados
24.06 |
Soube que a procura de ingressos foi fraca... Que torcida fraca essa do central ...
24.06 | Gustavo
Lembro de quando anunciaram essa parceria com Granada fiz uma pesquisa e vi que ...
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/05/2015
10h23 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B > América/MG 4x1 Santa Cruz
CLIQUE E CONFIRA.
A partida contra o América-MG parecia ideal para o Santa Cruz somar os primeiros pontos fora de casa na Série B. O adversário coral não vencia há exatos 48 dias. Estava mergulhado em crise. O técnico Givanildo Oliveira, ameaçado no cargo. Neste sábado, porém, o Tricolor conseguiu ser massacrado por esse time no primeiro tempo, no estádio Independência - em Belo Horizonte. Os comandados de Ricardinho foram para o intervalo perdendo por 4 a 1. Melhoraram no segundo tempo, mas perderam gols e não foram capazes de modificar o placar. 

Desde os primeiros movimentos do jogo, já via-se um Santa Cruz completamente desligado. Com uma marcação esparsa, desatenciosa e permissiva, deixou o adversário balançar as redes apenas com um minuto, com Robertinho. O gol do Coelho não acordou os corais. Pelo contrário. A sonolência e a apatia tornaram-se ainda maiores. Aos oito, em nova jogada de ataque do América, Danny Morais e o goleiro Fred ficaram na indecisão de quem iria na bola. Quem chegou nela foi Mancini e não teve dificuldades para ampliar.

O terceiro gol dos mandantes foi contra. Diego Sacoman colocou para dentro da própria barra. Era 3 a 0 com apenas 15 minutos de jogo. Aos 43, virou goleada. Marcelo Toscano fez o quarto. Não era só a retaguarda do Santa que falhava e se mostrava dispersa. Do meio para frente, os atletas quase não criaram. Foram só duas chances no primeiro tempo enquanto o time BH dominava. Na segunda delas, já nos acréscimos, Pedro Castro diminuiu. “Que horas vamos começar a jogar?”, bradava Ricardinho do banco de reservas.

Tarde demais
O Santa, enfim, começou a jogar na volta do intervalo. Poderia ter empatado. Poderia até ter virado. Logo cedo, teve até oportunidades de começar uma reação. Anderson Aquino perdeu um gol feito feito e Pedro Castro acertou a trave antes dos dez. João Paulo quase fez de falta cinco minutos depois. Em seguida, Aquino teve um gol mal anulado e ainda perderia outra chance. Sitta acertou o poste, de cabeça. O tempo passou e o 4 a 1 permaneceu.

América-MG
João Ricardo; Robertinho (Walber), Wesley Matos, Anderson Conceição e Bryan; Thiago Santos (Diego Lorenzi) e Leandro Guerreiro; Felipe Amorim, Mancini e Marcelo Toscano; Cristiano (Henrique Santos). Técnico: Givanildo Oliveira.

Santa Cruz
Fred; Nininho (Nathan), Diego Sacoman, Danny Morais e Renatinho (Lúcio); Edson Sitta, Bruninho, João Paulo e Pedro Castro; Anderson Aquino e Bruno Mineiro (Emerson Santos). Técnico: Ricardinho.

Local: Estádio Independência (Belo Horizonte-MG)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Luciano Roggenbaum (PR) e Sidmar do Santos Meurer (PR)
Gols: Robertinho (1’ do 1°T, América), Mancini (8’ do 1°T, América) e Sacoman (15’ do 1°T, Santa - contra); Marcelo Toscano (43’ do 1°T, América), Pedro Castro (45’ do 1°T, Santa)
Cartões amarelos: Edson Sitta, Bruno Mineiro e Diego Sacoman (Santa Cruz); Felipe Amorim, Leandro Guerreiro e Wesley Matos (América-MG)
 
Matéria: Super Esportes
Foto: Sidney Lopez 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker