Página inicial
 
Mural de recados
25.07 | luciano
pra resolver o problema do central, não é preciso fechar as portas , e sim os só ...
24.07 | Franco
Carlos e Paulo Alvinegro, vcs pelo menos são sócios, ou apenas críticam e defend ...
24.07 | Paulo alvinegro
Parabéns Carlos pelo seu comentário. ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/12/2014
09h13 | esportes - SANTA CRUZ
SANTA CRUZ >>> Com passado de bons centroavantes, Tricolor tem desafio de encontra camisa 9 para 2015
Oferecimento: Caruaru Factoring
Do Super Esportes PE 
 
A saída de Léo Gamalho, Keno e Adílson deixou o departamento de futebol com apenas dois atacantes. Para acompanhar Netto, o único remanescente de referência do setor, o clube anunciou a chegada de Waldison. Apesar de ainda negociar com Pingo, a debandada de atacantes do Arruda não criou um problema apenas para a direção coral que buscará novos reforços, mas também para quem chegará ao José do Rêgo Maciel. Tudo por conta dos últimos camisas nove que passaram pelo clube.

Nos últimos anos, o Santa Cruz sempre teve atacantes que deixaram sua marca. Após a mídia que Brasão atraiu para o clube em 2010, os seus substitutos preferiram ficar mais longe dos holofotes, mas foram  marcados por terem balançado as redes constantemente.

O primeiro a despontar foi Gilberto, que de reserva desacreditado, tornou-se titular indispensável ao clube e ficou marcado pelos golaços contra o Sport, inclusive na final do Pernambucano de 2011. Naquela temporada, Gilberto foi vendido para o Internacional e Thiago Cunha e Fernando Gaúcho foram os substitutos. É verdade que não atuaram no mesmo nível, mas o suficiente para sair da Série D.

Em 2012, com a missão de conseguir mais um acesso, o Santa Cruz trouxe Dênis Marques. A escolha não foi das mais populares, pois o atleta estava parado há mais de um ano. Mas, após o bicampeonato pernambucano e contribuição no acesso à Série B, o Predador deixou seu nome no clube. A parceria, no entanto, teve fim após um final de 2013 decepcionante. A sorte do Santa Cruz foi ter um reserva pronto e André Dias foi fundamental na reta final da Série C.

Neste ano, Léo Gamalho chegou ao clube com fama de artilheiro, mas penou no começo. Bastava uma finalização errada para que a torcida pedisse o retorno de Dênis Marques. Porém, o Samurai mostrou sua força e finalizou o ano como maior artilheiro do clube nos últimos 31 anos. Assim, quem chegar ao clube em 2015 para ser o responsável por balançar as redes, pode se preparar. Quando errar a primeira finalização, a torcida fará questão de lembrar quais foram os últimos artilheiros que vestiram a mesma camisa.

Os artilheiros corais nas últimas temporadas
2011 Gilberto - 12 gols
2012 Dênis Marques - 27 gols
2013 Dênis Marques - 14 gols
2014 Léo Gamalho - 32 gols

Maiores artilheiros corais por temporada
41 gols Baiano (1981)
32 gols Léo Gamalho (2014)
30 gols Roberto Santos (2003) / Roberto Coração de Leão (1985)
 
 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker