Página inicial
 
Mural de recados
26.05 | Paulo alvinegro
Meus amigos preste atenção ao meu comentario, é um absurdo o que essas rádios de ...
26.05 | Lucio
É verdade....seis atacantes q não vale 1 ...
25.05 | Ze ligado
É muito desespero mesmo, Gildo de volta?? 6 opções de ataque que era melhor pega ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/11/2014
08h02 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B -> Bragantino 2x1 Santa Cruz - Tricolor tropeça de novo e vê sonho do acesso ficar mais distante
CLIQUE E CONFIRA.

 

Pela terceira vez, o Santa Cruz viu a chance de entrar na zona de acesso à Série A (após as derrotas de Atlético-GO e Avaí). E pela terceira vez seguida, os corais saem decepcionados da rodada. Após sair na frente, o tricolor voltou a apresentar falhas defensivas e acabou cedendo a virada por 2 a 1 ao Bragantino, neste sábado, no estádio Nabi Abi Chedid, ficando mais distante do sonho de retornar à Série A. Com o resultado e estão a dois do Ceará, que voltou à zona de classificação após bater o Vasco, no Castelão, por 2 a 0. A distância ainda pode ampliar para quatro pontos caso o Boa derrote o Sampaio Corrêa, em São Luis, em partida que inicia às 20h.

O Santa Cruz entrou em campo determinado a entrar pela primeira vez no G4. Marcando forte, mas sem deixar de buscar o ataque. E a principal válvula de escape coral na primeira etapa foi o lateral-direito Tony. E dos pés dele que, logo aos quatro minutos, o time pernambucano abriu o placar. Após cruzamento, o volante Danilo Pires se antecipou à marcação e, de peixinho, mandou para as redes do Bragantino.

O gol não mudou a postura do Santa Cruz em campo, com a equipe buscando marcar o time paulista ainda no seu campo de defesa. Melhor na partida, os corais ainda tiveram outras duas boas chances de ampliar, com Tony, em chute cruzado, e em cobrança de falta com Bileu.

Porém, quando a vantagem se desenhava para o final da primeira etapa, a defesa tricolor, até então bem postada em campo, cometeu o seu primeiro vacilo. Fatal. Após cruzamento, Everton Sena cortou mal e bola sobrou para Léo Jaime chutar sem defesa para Tiago Cardoso, empatando o confronto.

O gol, por sinal, assustou os corais, que bateram cabeça nos minutos finais e por pouco não sofreram a virada. Toby (ex-Sport), livre, não alcançou uma bola levantada na área. 

 

 

 

Etapa final
Na volta para o segundo tempo, o técnico Oliveira Canindé sacou o apagado Adílson e o atrapalhado Everton Sena para pôr o volante Memo e o atacante Betinho, respectivamente. As mudanças não surtiram efeito. E ao contrário do início do primeiro tempo, a etapa final começou equilibrada e com poucas oportunidades de gol.

Só aos 12 minutos, o placar ficou perto de ser alterado. E em um lance curioso. Após levantamento na área e desvio do ataque coral, o zagueiro Alemão tocou de barriga na bola, que se chocou com a trave. O lance desamarrou a partida, com as duas equipes voltando a atacar e chances desperdiçadas para ambos os lados.

No entanto, após novo vacilo da defesa pernambucana, os donos da casa conseguiriam a virada. Aos 20 minutos, Bruno Recife cobrou falta com bola alçada na área e Geandro subiu mais alto do que Alemão para cabecear sem chance para Tiago Cardoso. O time de Bragança, em nova bola aérea, ainda mandaria na trave poucos minutos depois, em cabeça de Tobi, deixando claro o Deus nos acuda na defesa pernambucana.

E mais uma vez, o Santa sentiu o gol do Bragantino. Sem força ofensiva, a equipe chegou a ser envolvida pelos paulistas. Os pernambucanos terminaram o jogo dominados. A derrota coral deixou o acesso cada vez mais longe.

 

 

Ficha do jogo

Bragantino
Matheus Inácio; Samuel, Tobi, Leonardo e Bruno Recife; Uchôa (Marcos Paulo), Geandro, Sandro e Luisinho (Erick); Caboré e Léo Jaime (Caio). Técnico: André Gaspar.

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Tony, Alemão, Renan Fonseca e Nininho; Everton Sena (Memo), Bileu, Danilo Pires e Wescley; Keno e Adílson (Betinho). Técnico: Oliveira Canindé.

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. Árbitro: Diego Almeida Real (RS). Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Javel Silveira (ambos do RS). Cartão amarelo: Everton Sena (S), Alemão e Danilo Pires, Bruno Recife, Caio e Léo Jaime (B). Gols: Danilo Pires (4 do 1º), Léo Jaime (41 do 1º) e Geandro (20 do 2º).
 
Do Super Esportes 

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker