Página inicial
 
Mural de recados
18.08 | Patativa
Com certeza essa chapa de Clóvis Lucena irá vencer,a outra só tem liso sem futur ...
18.08 | MARCOS LEITE
NA ELEIÇÃO DO CENTRAL, TEM QUANTOS CANDIDATOS A PRESIDENTE? EIS A QUESTÃO PROCUR ...
17.08 | Ronaldo fonseca
As bate chapas está aí! Qual será a mais benéfica para O glorioso????? De a s ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
06/09/2014
00h45 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B -> Santa Cruz perde para o ABC-RN, por 2 a 1, com uma grande ´contribuição` de Keno
Clique e Confira.
Keno. O atacante do Santa Cruz poderia voltar ao Recife como o herói tricolor no jogo contra o ABC-RN, neste sábado, na Arena das Dunas. Herói do empate e até da vitória. O atacante, porém, desperdiçou as duas chances em que esteve cara a cara com o goleiro Gilvan. Na única vez em que acertou, o assistente errou e marcou impedimento. Assim, Keno retorna à capital pernambucana como um dos principais responsáveis pela derrota coral por 2 a 1.

 

Como qualquer equipe que joga em casa, o ABC-RN entrou em campo com a intenção de abrir logo o placar. Desejo reforçado pelo esquema com três atacantes. Chegou perto aos três minutos, mas Tiago Cardoso salvou o Santa. Conseguiu aos quatro. Renatinho cortou uma tentativa de passe de Rodrigo Silva na área. A bola acabou no pé de Somália, na meia-lua. O atacante chutou. A bola resvalou em Memo, o suficiente para tirar o goleiro do lance, tocou na trave e entrou. ABC 1 x 0.

Os tricolores demoraram alguns minutos para assimilar a desvantagem no placar. Permaneceram excessivamente recuados até os 20 minutos. Só a partir daí a vontade de empatar superou o receio de sofrer o segundo gol. O time coral espalhou-se mais em campo, a ocupar o campo ofensivo. Teve, em Keno, o protagonista da sua primeira boa chance. Uma triangulação pela esquerda do ataque, concluída com um passe de peito de Émerson Santos para o atacante, que chutou para fora.

Nesse momento do jogo, o Santa Cruz detinha mais a posse da bola. Estava ainda mais avançado no campo, segurando o ABC na defesa. Os papéis, do início, estavam intertidos. A falta de uma participação mais efetiva dos meias tricolores, porém, não permitiam uma pressão maior. Somente aos 34, o time coral teve outra chance real de empatar. Novamente, com Keno. Desta vez pela direita, ele recebeu e chutou. A bola bateu na defesa e saiu. No lance seguinte, Memo arriscou um chute da entrada da área. O goleiro Gilvan defendeu.

 

O primeiro tempo terminou com um lance que sintetiza a mudança de atitude das equipes no transcorrer da etapa. Aos 44 minutos, o atacante Dênis Marques acelerou, na defesa, para evitar uma finalização do volante Memo, que iria ficar cara a cara com o goleiro Gilvan. Tomou à frente do marcador coral, segurando o placar em 1 a 0 para o ABC.

2º tempo

 

O técnico Sérgio Guedes resolveu “copiar” a estratégia do comandante adversário para ir em busca do empate. Com Pingo no lugar Émerson Santos, o Santa Cruz voltou do intervalo com três atacantes. Queria, certamente, “abrir” logo o placar do segundo tempo, empatar o jogo. O resultado, porém, foi inverso. Quem balançou as redes no início da etapa complementar foi o ABC-RN. Aos três minutos, Suelinton fez o segundo do ABC após uma cobrança de falta cruzada na área. Após Memo furar, o atacante dominou e chutou forte.

O Santa Cruz poderia ter reduzido imediatamente a desvantagem no placar, aos sete minutos. Com Keno, para “variar”. O atacante abusou. Quis colocar entre as pernas do goleiro Gilvan, que defendeu a bola sem dificuldade. Prejuízo só remediado aos 27 minutos. Em sua primeira finalização no jogo, Léo Gamalho mandou para as redes, após receber um lançamento de Danilo Pires. O Santa voltou a balançar as redes logo no minuto seguinte, com Keno. O assistente assinalou impedimento, no entanto, de forma equivocada.

O lance inflamou a torcida do Santa na Arena das Dunas, presente em número considerável. No campo, o time não conseguiu transformar o melhor momento em pressão. Mas ainda teria uma grande oportunidade de sair de campo com um ponto, pelo menos. Aos 40 minutos, Léo Gamalho deixou Keno, mais uma vez, cara a cara com o goleiro Gilvan. Desta vez, ele não quis saber de firula e mandou uma bomba. Sem direção, longe do gol.

Já nos acréscimos - generosos 5 minutos, diga-se -, o ABC teve a chance de fazer o terceiro gol, num pênalti cometido por Renan Fonseca. Dênis Marques cobrou, mas Tiago Cardoso defendeu. Seria outro a voltar ao Recife como herói, não fosse Keno.

FICHA TÉCNICA

 

ABC-RN
Gilvan; Madson, Sueliton, Marlon e Samuel; Fábio Bahia, Somália (Liel - 29' do 2ºT) e Michel; Rodrigo Silva (Xuxa - intervalo), Dênis Marques e João Paulo (Lúcio Flávio - intervalo). Técnico: Zé Teodoro

 

 

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Nininho (Bileu - 33’ do 2ºT), Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Memo, Éverton (Danilo Pires - 12’ do 2ºT), Émerson Santos (Pingo - intervalo) e Natan; Léo Gamalho e Keno. Técnico: Sérgio Guedes

 

Estádio: Arena das Dunas (Natal-RN). Árbitro: Francisco de Paula dos Santos Silva Neto (RS). Assistentes: Jose Eduardo Calza (RS) e Jorge Eduardo Bernardi (RS). Gols: Somália (4’ do 1ºT) e Suelinton (3’ do 2ºT); Léo Gamalho (27’ do 2ºT). Cartões amarelos: Michel, Samuel, Somália, Gilvan e Marlon (ABC); Everton Sena e Keno (SC).

Do Super Esportes 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker