Página inicial
 
Mural de recados
24.06 |
Soube que a procura de ingressos foi fraca... Que torcida fraca essa do central ...
24.06 | Gustavo
Lembro de quando anunciaram essa parceria com Granada fiz uma pesquisa e vi que ...
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/08/2014
07h00 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B -> Em partida de nível técnico baixo, Sampaio Corrêa e Santa Cruz ficam no 0 a 0
Clique e Confira.

 

Se algum torcedor desavisado ligasse a televisão para assistir a partida entre Sampaio Corrêa e Santa Cruz nesta quarta-feira, poderia achar que estava acompanhando a final da Série C de 2013. Com um futebol longe de ser vistoso, as equipes se contentaram com apenas um ponto e ficaram mais distantes do G4. Muito para o que foi apresentado e pouco para chegar no mesmo nível das equipes que ocupam o topo da tabela da Série B.

Até os dez primeiros minutos a partida parecia ser disputada no Arruda. A equipe coral estava à vontade, jogava solta e teve três escanteios consecutivos, mas não aproveitou para fazer nenhum cruzamento que pudesse ser aproveitado. Sem vencer há três jogos, o Sampaio precisou sair para o jogo e na sua primeira chegada ao gol do Santa Cruz, levou mais perigo do que os pernambucanos. Márcio Diogo recebeu passe milimétrico de Eloir e ficou cara a cara com Tiago Cardoso, mas o goleiro do Santa Cruz se impôs e evitou o primeiro gol da partida.

O lance mostrou a fragilidade do setor defensivo coral e os maranhenses começaram a gostar da partida. O perigo tornou-se real. Através de uma bola bem colocada por Edgar, a trave de Tiago Cardoso balançou aos 24 minutos do segundo tempo. A partir daí o ataque coral foi ineficaz e a promessa e um time ofensivo feita por Sérgio Guedes ficou apenas no planejamento. Uillian Corrêa e Edgar criaram as principais chances do Sampaio, que poderia ter aberto o placar em pelo menos três oportunidades. Antes que o juiz apitasse, Edgar ainda deu mais um susto no goleiro do tricolor pernambucano que fez defesa salvadora para ir para os vestiários com 0 a 0 no placar.

Segundo tempo
A postura do Santa Cruz mudou da água para o vinho ainda no intervalo. Sem apresentar o desempenho ofensivo esperado por Sérgio Guedes, Wescley foi substituído por Memo logo no intervalo. Outra mudança, que não foi forçada, foi a saída de Renatinho lesionado para a entrada de Julinho logo aos cinco minutos da etapa complementar. Apesar da partida recomeçar truncada, o Santa Cruz teve a primeira chance real do segundo tempo através de uma cabeçada de Renan Fonseca no sexto escanteio do time no jogo, mas o primeiro que foi eficiente. A bola balançou a trave esquerda de Rodrigo e o zagueiro coral voltou para a defesa lementando demais.

A trave seria o obstáculo para o Santa Cruz, mais uma vez, porém desta vez a falta de cobrada por Julinho não tinha a intenção de ir direto para o gol, mas mesmo assim tocou o poste direito do goleiro Rodrigo Ramos após um leve desvio de Léo Gamalho. O Tricolor do Arruda ainda  voltou a assustar em duas cabeçadas de Keno, mas a partida seguiu o nível de empenho das equipes e parecia a repetição da final da Série C do ano passado. Um ponto para cada lado e a certeza que o acesso ficará longe se o futebol de ambas as equipes seguirem assim.

 

 

 

Sampaio Corrêa 0
Rodrigo Ramos; Hiltinho, Edimar, L. Otávio e William Simões; Uillian Corrêa (Marino, aos 33’ do 2ºT), Jonas, Márcio Diogo (Cleitinho aos 26’ do 1ºT) e Eloir; Willian Paulista Pimentinha, aos 17’ do 2ºT)) e Edgar. Técnico: Lisca.

Santa Cruz 0 
Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho (Julinho, aos 5’ do 2ºT); Sandro Manoel, Danilo Pires, Carlos Alberto e Wescley(Memo, no intervalo); Keno (Pingo, aos 30’ do 2ºT) e Léo Gamalho. Técnico: Sérgio Guedes.

Local: Estádio Castelão, em São Luiz do Maranhão
Árbitro:Leandro Pedro Vuaden - RS (FIFA)
Assistentes: Fabio Pereira - TO (FIFA) e Nilton Pereira da Silva - RR (CBF-2)
Cartões amarelos: William Simões (Sampaio Corrêa) 

 


...
 
 
 
eXTReMe Tracker