Página inicial
 
Mural de recados
28.04 | Antonio
Esse Danilo Costa parece ser um monstro na zaga ...
28.04 | Anderson
Esse zagueiro Danilo parece ser um bom jogador para a nossa PATATIVA!!!! ...
28.04 | Gabriel
O Central precisa de um bom plano de marketing, filmar bastidores, como é a roti ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
23/05/2014
07h25 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B -> Santa Cruz deixa vitória escapar e alcança sétimo empate diante do América-MG
Equipe coral fica no 1 a 1 nos Aflitos e amplia jejum no Brasileiro 2014
Soa surreal. Mas, sim, é um fato concreto. A cada jogo, o Santa Cruz desafia as probabilidades. Desafia a paciência da torcida. Na noite desta sexta-feira, o time empatou, pasmem, a sua sétima partida consecutiva na Série B do Brasileiro.Ainda sem vencer ou perder na competição, o Tricolor enfrentou o líder América/MG. Nos Aflitos e com os portões fechados para os torcedores, devido à pena aplicada ao clube pelo STJD pela morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva ( atingido por uma privada  em 2 de maio, no Arruda),  os corais amargaram novamente um placar de 1 a 1 - pela sexta vez na Segundona .O duelo poderia ter sido um divisor de águas. Só alastrou a necessidade de ganhar nos próximos confrontos. Na próxima terça, o compromisso será com o Boa Esporte, em Minas Gerais.

Assim como aconteceu no segundo duelo da primeira fase da Copa do Brasil, quando o Santa Cruz enfrentou o Lagarto/SE,  os coras tiveram como casa um Eládio de Barros Carvalho gélido e sem alma. Um treino da escolinha de basquete do Náutico,  que acontecia simultaneamente na quadra externa do clube alvirrubro, conseguia  fazer mais barulho que o jogo dentro do gramado. Os incentivos (e as cobranças) partiam 
Jogo foi dificultado pelo gramado (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
Jogo foi dificultado pelo gramado
timidamente de torcedores dos prédios que circudam o estádio timbu. Esse ambiente atípico para uma partida de futebol foi capaz de “contaminar” os atletas de ambas as equipes. A partida, portanto, começou monótona. Demasiadamente estudada.

Foi o América quem perigou pela primeira vez. E o script parecia semelhante ao de jogos anteriores do Santa Cruz. Aos 10, Tiago Cardoso salvou os tricolores de  chute na grande área dado por Willians. Mais uma defesa essencial na conta do goleiro. Só aos poucos, o confronto foi ganhando mais velocidade. Embora o gramado pesado dos Aflitos dificultasse as ações dos times, o ritmo se intensificou.

As reais chances dos comandados do técnico Sérgio Guedes na etapa inicial foram em duas jogadas de bola parada. A primeira numa  falta na meia-lua, desperdiçada depois da tentativa de uma jogada ensaiada e um chute prensado de Nininho. A outra, em um corte de Girotto depois de cruzamento de Carlos Alberto. Pingo chegou a desperdiçar uma boa chance de cabeça ainda. O time de Belo Horizonte, por sua vez, acabou diminuindo o seu ímpeto. O Santa teve mais posse de bola. Contudo, pecava na criação. De novo. Bem marcado, Carlos Alberto não rendeu o esperado. Danilo Pires poucas vezes serviu como a válvula de escapa da meia.

Segundo tempo
Na etapa final, Pires teve um pouco mais de liberdade. Já aos oito, abriu o placar .Depois de jogada pela esquerda, ele fez o primeiro: 1 a 0. O América conseguiu buscar o empate. A partir de uma falha de posicionamento do Santa Cruz, Willians deixou tudo igual. Guedes colocou Caça-Rato e ficou até com três atacantes no time. Tentativa vã.. O América poderia até ter virado.

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Nininho, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires (Flavio Caça-Rato) e Carlos Alberto; Pingo (Raul) e Léo Gamalho (Betinho). Técnico: Sérgio Guedes.

América/MG
Matheus; Willians (Henrique), André, Vitor Hugo e Gílson; Tiago Santos, Pablo, Mancini e Andrey Girotto (Elsinho); Ricardinho (Carlos Renato) e Obina. Técnico: Moacir Júnior.

Estádio: Aflitos (Recife-PE. Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR). Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Adair Carlos Mondini (ambos do PR). Gols: Danilo Pires (8’ do 2T, Santa Cruz); Williams (24’ do 2T, América). Cartões amarelos: Andrey Girotto e Ricardinho (América/MG); Léo Gamalho (Santa Cruz). Público e renda: Portões fechados.
 
Do Super Esportes 

 

 

Ex-Sport, Williams foi autor do gol de empate do América Mineiro nos Aflitos (Ricardo Fernandes/DP/D.A Press)
Ex-Sport, Williams foi autor do gol de empate do América Mineiro nos Aflitos

...
 
 
 
eXTReMe Tracker