Página inicial
 
Mural de recados
26.07 | MARCOS LEITE
SÁBADO DIA 29 AS 15 HS PORTO X NÁUTICO SUB-20 NO VERA CRUZ NO S. FRANCISCO , ESS ...
26.07 | Patativa
Chegamos num momento tão vergonhoso, que eu fiquei sabendo que os clubes da Para ...
26.07 | Eraldo
Já li muita coisa nesse Blog, agora chamar o Porto de time que honra a cidade é ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
29/09/2013
21h50 | esportes - SÉRIE C
SÉRIE C > Santa Cruz falha no ataque e amarga empate em 0 a 0 com o Sampaio Corrêa
Clique e Confira.
Não faltou luta, mas sim competência para transformar o maior volume de jogo durante toda a partida em uma vitória. O empate por 0 a 0 neste domingo, contra o Sampaio Corrêa frustou a torcida tricolor que passou dos 38 mil e complicou a situação coral na Série C. Com o empate, os pernambucanos não voltaram ao G4, caindo para a 5ª posição, com 28 pontos, um a menos que o CRB. Na próxima quarta-feira, o Santa tem nova chance de voltar à zona de classificação ao enfrentar o lanterna Rio Branco, no Acre.

 

Com a obrigação de vencer, não restou outra alternativa para o Santa Cruz a não ser buscar o ataque desde o início do jogo. E isso o tricolor buscou fazer. Porém, apesar do maior volume de jogo, poucas chances reais de marcar foram criadas. E dois fatores contribuíram com isso. O primeiro deles era a atuação discreta dos meias Natan e Raul, prejudicando a criatividade coral. 

 


A única boa aparição de Raul na primeira etapa foi uma falta cobrada no travessão, aos 25 minutos. Já Natan, sofrendo com a marcação individual, procurou espaço nos lados do campo nos minutos finais. Mas seguiu apagado. Outro pecado coral na primeira etapa era a falta de apoio dos laterais. Tanto Nininho, pela direita, quanto Tiago Costa, na esquerda, subiram pouco ao ataque. 

Com isso, a partida ficou embolada no meio de campo. O ponto positivo do Santa ficou por conta do estreante Siloé, que deixou o ídolo Dênis Marques no banco de reservas e fez dupla pela primeira vez com André Dias. O camisa 11 foi o jogador mais participativo do Santa na etapa inicial, com muita movimentação e buscando sempre o jogo. No entanto, em alguns momentos faltou calma para definir as jogadas. Já o Sampaio Corrêa apostou nos contra-ataques. 

 

Siloé teve estreia apagada no Santa (Edvaldo Rodrigues/DP/D.A Press)
Siloé teve estreia apagada no Santa
E mesmo com menor posse de bola, chegou com perigo em pelo menos três oportunidades. Todas em chutes de fora da área. Em uma delas, como Lucas, obrigando Tiago Cardoso a fazer difícil defesa. Já o Santa só voltou a ameaçar aos 44, com Luciano Sorriso recebendo boa bola de André Dias e chutando colocado, para fora. 

Um dos poucos chutes do time no primeiro tempo. No retorno para o segundo tempo, o técnico Vica não fez substituições. E o jogo não mudou, com o Santa tentando pressionar, porém sem inspiração e o Sampaio Corrêa jogando por uma bola. Aos 11 minutos, por pouco a tática maranhense não deu certo. Após escanteio, Lucas cabeceçou, Tiago Costa fez boa defesa e a bola tocou na trave. 

Nas arquibancadas, a torcida começou a pedir por Dênis Marques. Pedido que o técnico Vica resolveu atender aos 19 minutos. Mas em dose dupla, com Dênis Marques entrando na vaga de Siloé e Renatinho substituindo Natan. As mudanças deram ânimo novo aos tricolores, que voltaram a pressionar. Mas novamente, sem conseguir penetração na área maranhense, o que foi deixando o time pernambucano nervoso e cedendo espaço para os contra-ataques. 

Só aos 31 minutos, os corais chegaram com perigo, com André Dias mandando de cabeça na trave, após bom cruzamento de Nininho. Foi a senha para uma nova pressão do Santa. Porém, definitivamente, faltou inspiração onde sobrou transpiração. Nos minutos finais, o Sampaio ainda conseguiu assustar os donos da casa. No final do jogo, a torcida que apoio o time durante todo o jogo, desabafou. Vaias disfarçadas de frustração. 

 

Ficha técnica 

 

Santa Cruz 0
Tiago Cardoso, Nininho, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Luciano Sorriso, Raul e Natan (Renatinho); Siloé (Dênis Marques) e André Dias. Técnico: Vica. 

Sampaio Correa 0
Rodrigo Ramos; Toty, Paulo Sérgio, Mimica e Deca (Aírton); Jonas (Joíldo), Arlindo Maracanã, Eloir e Róbson; Leandro Quivel e Lucas (Edgar). Técnico: Flávio Araújo. 

Local: Arruda. Árbitro: Guilherme Ceretta de Lima (SP). Assistentes: Herman Brummel e Fábio Rogerio Baesteiro (ambos de SP). Público: 38.434. Renda: R$ 502.394,22
 
Do Super Esportes 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker