Página inicial
 
Mural de recados
24.06 |
Soube que a procura de ingressos foi fraca... Que torcida fraca essa do central ...
24.06 | Gustavo
Lembro de quando anunciaram essa parceria com Granada fiz uma pesquisa e vi que ...
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
15/09/2013
12h22 | esportes - SÉRIE C
SÉRIE C > Santa Cruz cresce no segundo tempo, vence o Águia e respira na Série C
Oferecimento: Caruaru Factoring
O Santa Cruz já entrou em campo, neste domingo, para enfrentar o Águia-PA, no Arruda, sabendo que não terminaria a 14ª rodada no G4 do Grupo A da Série C. Mas isso não impediu que os tricolores encarassem a partida como uma decisão. E era. A vitória por 3x2 não só colocou o time de volta na briga pela classificação (está na 6ª posição,com 24 pontos) como devolveu a confiança na equipe pelo futebol apresentando, principalmente no segundo tempo. Apesar de algumas falhas recorrentes no setor defensivo.

Com o Santa armado no esquema 3-5-2, com dois volantes no meio de campo, a ordem era  pressionar a saída de bola do Águia e liberar os laterais Nininho (direita) e Panda  (esquerda) para auxiliar o ataque. E nos primeiros minutos, essa tática deu resultado.  Pressionada, a equipe paraense se livrava da bola, enquanto os corais procuravam trocar  passes com velocidade para chegar à frente.

E foi assim que os corais abriram o placar logo aos sete minutos. Raul enfiou linda bola  para o volante Everton Heleno, que surgiu como homem surpresa, invadiu a área e tocou no  rasteiro, canto direito de Jair.

Porém, inexplicavelmente, com a vantagem no marcador, o que vinha dando certo até então  começou a dar errado. E o Santa passou a errar muitos passes na saída de bola e dar brechas  na defesa. Principalmente no miolo da zaga. Com isso, o Águia cresceu. Aos 14 minutos, o  empate não veio graças a Tiago Cardoso que chegou antes de Keno, que apareceu livre após  passar no meio dos zagueiros corais.

Nove minutos depois, a jogada se repetiu. E foi fatal. Depois de bom passe de Diogo Timbó,  Keno recebeu entre os defensores do Santa e tirou de Tiago Cardoso: 1x1.

Antes do término de um primeiro tempo equilibrado e encardido (com os jogadores dos dois  clubes se desentendendo em alguns momentos), o Santa ainda teve duas boas chances  desperdiçadas, ambas de cabeça, com a dupla Dênis Marques e André Dias, que pela primeira  vez atuou junta.

No retorno para o segundo tempo, o Santa retomou a postura do início da partida e passou a pressionar o time paraense. E como na etapa inicial, não demorou para balançar as redes. E mais uma vez, com participação decisiva do meia Raul. De calcanhar, ele deixou André Dias cara a cara com o goleiro Jair. E o camisa 99 não desperdiçou. Com um toque ele tirou do goleiro do Águia e devolveu a vantagem ao donos da casa.

Dessa vez, o tricolor soube tirar proveito da vantagem no placar. Com calma, diminuiu os erros de passe e corrigiu a postura da defesa. Com isso, passou a ter mais posse de bola e dominar o jogo. Tanto que o Águia não conseguiu mais ameaçar a meta de Tiago Cardoso. Por outro lado, os corais não diminuíram o ritmo no ataque. Após Nininho e André Dias desperdiçarem boas chances, Dênis Marques fez o terceiro após arriscar de fora da área. A bola desviou na zaga e tirou o goleiro Jair da jogada. O Santa poderia transformar a vitória em goleada, com gols perdidos de forma incrível por Raul e Caça-Rato. Foi castigado ao tomar o segundo do Águia, marcad por Mael, novamente no meio da zaga coral. Mas no fim, vitória justa e importante no Santa. Mais vivo do que nunca na Série C.

Ficha do jogo

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Leandro Souza, Éverton Sena e Vágner; Nininho, Éverton Heleno  (Leozinho),Sandro Manoel, Raul (Flávio Caça-Rato) e Panda; Dênis Marques (Fabian Coronel) e André Dias. Técnico: Vica.

Águia: Jair; Menezes, Charles e Bernando (Vandro); Ceará (Neno), Marcel, Mael, Diogo Palhinha e Anderson Luiz; Diego Timbó (Neno) e Keno. Técnico: João Galvão.

Local: Arruda. Árbitro: Marcos André Gomes da Penha (SC). Assistentes: Fábio Faustino dos  Santos e Édson Glicério dos Santos (ambos de SC). Gols: Everton Heleno (7 do 1º) e Keno (25  do 1º), André dias (10 do 2°), Dênis Marques (34 do 2°) e Mael (46 do 2º). Cartões amarelos: Panda, Leozinho, Sandro Manoel , Leandro Souza, Vágner (SC), Menezes e  Ceará (A). Público: 29.628. Renda: R$ 299.120.

.
 
 
 
eXTReMe Tracker