Página inicial
 
Mural de recados
26.07 | MARCOS LEITE
SÁBADO DIA 29 AS 15 HS PORTO X NÁUTICO SUB-20 NO VERA CRUZ NO S. FRANCISCO , ESS ...
26.07 | Patativa
Chegamos num momento tão vergonhoso, que eu fiquei sabendo que os clubes da Para ...
26.07 | Eraldo
Já li muita coisa nesse Blog, agora chamar o Porto de time que honra a cidade é ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/05/2013
01h50 | esportes - COPA DO BRASIL 2013
COPA DO BRASIL: Santa Cruz joga bem, mas cai diante do Internacional - 2x0
Oferecimento: Caruaru Factoring
Mangas compridas e luvas. Adereços indispensáveis aos jogadores tricolores na fria noite da Serra Gaúcha. Apesar da forte chuva que insistia em cair na cidade de Caixas do Sul, aumentando a sensação térmica de frio, e da superioridade técnica do Internacional, o Santa Cruz, mesmo desfalcado de vários titulares, encarou o adversário de igual para igual. No jogo dos tricampeões estaduais, os pernambucanos estiveram bem taticamente. Mas foi justamente em seu melhor momento na partida, que sofreu o primeiro gol, marcado por D’Alessandro. Enquanto brigava para chegar ao empate, o tricolor viu Caio sair do banco de reservas para, a oito minutos do fim, sacramentar a vitória Colorada. O adeus coral à Copa do Brasil.

A partida começou equilibrada. Fortes na marcação, os tricolores conseguiam sair bem para o ataque em lances pontuais. Tecnicamente superior, o Internacional levava mais perigo quando chegava à frente. A melhor oportunidade coral no primeiro tempo foi aos 15 minutos. Caça-Rato fez boa jogada, abriu para Renatinho no lado esquerdo, que dominou na entrada da área e bateu, para boa defesa de Muriel. A resposta do Colorado, entretanto, não demorou. Um minuto depois, Forlán recebeu boa bola em profundidade. De primeira, fuzilou para o fundo do gol. Mas o lance foi invalidado. O atacante uruguaio estava em impedimento.

Cauteloso, procurando sair apenas nos contra-ataques, o Santa Cruz optou por fechar sua marcação na frente da área. O que resultou até o intervalo. Sem espaço para penetrar na área tricolor, aos Colorados restava apenas arriscar chutes de fora da área. Embora levassem perigo em algumas oportunidades, esbarravam no paredão Tiago Cardoso. Aos 38, Fabrício deixou o Internacional com um a menos em campo. O lateral esquerdo fez falta dura em Caça-Rato, viu o segundo amarelo e foi expulso.

Com um a mais em campo, os comandados de Marcelo Martelotte voltaram com maior ímpeto ofensivo na etapa complementar, tentando encostar o adversário em seu campo defensivo. Em menos de cinco minutos, os corais chegaram com muito perigo em duas oportunidades. Na segunda, Renatinho falhou cara a cara com Muriel. No lance, o meia se lesionou e teve que ser substituído. Danilo Santos entrou em seu lugar.

Quando vivia seu melhor momento no jogo, o tricampeão pernambucano sofreu um duro revés. Após boa troca de passes, Airton cruzou para o centro da área, onde encontrou o meia D’Alessandro. Sozinho, na primeira grande falha defensiva do Santa Cruz na partida, o meia argentino não perdoou. Abrindo o placar aos 12 minutos do segundo tempo. A situação coral ficou ainda mais delicada aos 26 minutos, quando o lateral esquerdo Tiago Costa foi expulso, após falta em D’Alessandro que lhe valeu o segundo amarelo.

O Santa Cruz lutou bravamente diante do tricampeão gaúcho. Buscou chegar ao gol de empate. Gol que lhe daria a classificação para a terceira fase da Copa do Brasil. Mas foi Caio, recém-saído do banco de reservas, quem marcou, aos 36 minutos. O segundo gol do Internacional. Definindo a eliminação tricolor.

Ficha técnica

Internacional 2 a 0 Santa Cruz

Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan, Fabrício; Airton (Josemar), Willians, Fred, D'Alessandro; Forlán (Kléber), Rafael Moura (Caio). Técnico: Dunga.

Tiago Cardoso; Nininho, Renan, William Alves, Tiago Costa; A. Pedra, Luciano Sorriso (André Dias), Sandro Manoel, Renatinho (Danilo Santos), Raul; Caça-Rato (Marquinho). Técnico: Marcelo Martelotte.

Estádio: Centenário (Caxias do Sul). Árbitro: Antonio Denival de Morais (PR). Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Diego Grubba Schitkovski (PR). Gols: D’Alessandro e Caio. Cartões amarelos: Fabrício (I), Juan (I); William Alves (SC), Tiago Costa (SC), Nininho (SC). Cartões vermelhos: Fabrício (I); Tiago Costa (SC). Público e renda não divulgados
Do Super Esportes 

.
 
 
 
eXTReMe Tracker