Página inicial
 
Mural de recados
24.06 | Kaio SGD
Olha nos desfalque só o que poder atrapalhar é o desfalque de Agenor o resto pod ...
23.06 | Antonio
Olha a quantidade de possíveis desfalques que o Central pode ter no jogo, é muit ...
23.06 | Danilo
http://sportv.globo.com/site/programas/ta-na-area/noticia/2017/06/empresario-ilu ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
07/05/2013
09h32 | esportes - SANTA CRUZ
SANTA CRUZ: DM9, Anderson Pedra e Tiago Cardoso: o tripé de sustento do tricolor em 2013
Oferecimento: Caruaru Factoring

Matéria do Blog do Torcedor 


Anderson Pedra, Dênis Marques e Tiago Cardoso estão mantendo a regularidade e sendo decisivos no ano. Fotos: JC Imagem

O técnico Marcelo Martelotte não gosta muito de individualizar o bom momento que vive o Santa Cruz. O comandante prefere valorizar o grupo. Contudo, analisando as peças da equipe coral, nota-se que alguns jogadores possuem mais importância do que os outros. Três em especial chamam atenção pela quantidade de jogos e pelo poder de decisão com a camisa tricolor. O goleiro Tiago Cardoso, o volante Anderson Pedra e o atacante Dênis Marques funcionam como uma espécie de tripé de sustentação do Santa nesta temporada.

Tiago Cardoso - a segurança no gol

Tiago Cardoso, por exemplo, atuou em todas as 25 partidas do time na temporada somando-se os jogos da Copa do Nordeste, do Estadual e da Copa do Brasil. Se no início do ano, ainda no Nordestão, Tiago não conseguiu impedir a eliminação da equipe, no Pernambucano Coca-Cola fez diferente. Ele é um dos principais responsáveis pela melhor defesa da competição. Os corais sofreram apenas 10 gols em todo o Estadual. No primeiro clássico da final, ele salvou a equipe no mínimo em três ocasiões e evitou que o Sport abrisse o placar no Arruda, nesse domingo.

A atuação do goleiro, porém, não é mais nenhuma surpresa para o torcedor. Desde que chegou ao Arruda, em 2011, Tiago é tido como ídolo e apontado como um fator de segurança do grupo dentro de campo. Sua ausência é sentida como ocorreu durante a Série C de 2012, quando o arqueiro lesionou o joelho. Os substitutos não agradaram a torcida na época.

Anderson Pedra - o 'cão de guarda' do meio

Se Cardoso é o paredão, o volante Anderson Pedra pode ser denominado como o 'cão de guarda' do meio de campo coral. Somando todas as competições que o Santa Cruz disputou, o jogador só não atuou em uma oportunidade, contra o Náutico, no Aflitos, no segundo turno do Estadual. Além de garantir a segurança da defesa, o jogador ainda vem se destacando pela disposição para ajudar no ataque em alguns momentos. Tanto que é apontado como um dos melhores da posição no Pernambucano.

As atuações estão servindo para apagar o segundo semestre do ano passado quando ficou muito tempo afastado dos gramados por conta de lesão. "Tenho feito bons jogos e mantenho uma regularidade. Acredito que, por isso, essa é a melhor fase da minha vida", disse.


Volante Anderson Pedra (à dir.) vem tendo destaque na marcação e na saída para o jogo em alguns momentos. Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

DM9 - faro para o gol

No entanto, o time não é só feito de defesa. O ataque também precisa funcionar para que os objetivos sejam alcançados. O responsável por isso chama-se Dênis Marques. Apesar de ter atuado menos do que os outros dois companheiros - jogou 17 jogos na temporada - o Predador coral vem sendo decisivo em momentos importantes. Ele já marcou nove gols na temporada, sendo quatro deles em clássicos. A média é de praticamente um gol a cada dois jogos neste ano. A sequência de jogos maior de Dênis vem sendo no Pernambuco. Ele atuou em 13 dos 14 jogos. Ficou de fora do confronto diante do Porto. A ausência fez falta, já que o Tricolor empatou em 1x1, em Caruaru. Ele também não foi substituído nenhuma vez nesse Estadual.


Gol de Dênis Marques quase sempre significa vitória. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Além disso, DM9 é uma espécie de amuleto para os corais. Desde que chegou ao Santa Cruz, em 2012, ele perdeu apenas três jogos nas ocasiões em que balançou as redes. Gol de Dênis Marques é quase sinônimo de vitória.

O trio de sustentação coral ainda tem outra coincidência que vai além do bom momento vivido no clube. Os três estavam na final do ano passado quando o Santa Cruz se sagrou bicampeão pernambucano contra o Sport dentro da Ilha do Retiro. Dênis Marques, por sinal, marcou um dos gols da vitória por 3x2.


.
 
 
 
eXTReMe Tracker