Página inicial
 
Mural de recados
23.08 | Fabio
Times que o central mais enfrentou (10 primeiros): 1º) Santa Cruz - 22 2º) C ...
23.08 | Fabio
E aí galera centralina. Fiz um dossiê dos confrontos do Central em competições n ...
21.08 | Israelito Almeida
Maravilhosa Graça! De longe fica difícil avaliar, somente com as informações ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
02/05/2013
00h36 | esportes - COPA DO BRASIL 2013
COPA DO BRASIL: Santa Cruz empata por 0 x 0 com o Internacional e leva decisão para o Rio Grande do Sul
Oferecimento: Caruaru Factoring

Santa Cruz contra Internacional. O nome do bicampeão da Libertadores impõe um respeito que, se não houver personalidade do lado adversário, pode descambar para o temor. Para o medo. O Tricolor, que, apesar das tradições, não vive grande momento no cenário nacional, não se deixou intimidar pelo poderio adversário. Dentro do Arruda, nesta quarta-feira, a Cobra Coral fez um um ótimo primeiro tempo e uma segunda etapa segura, atuou de igual para igual, empatou em 0 x 0 com o Colorado e levou a decisão da vaga para o Rio Grande do Sul - onde tem a vantagem de qualquer igualdade com gols.

O Santa Cruz fez um primeiro tempo muito bom. Embora o Internacional também tenha criado ocasiões de gol, é justo afirmar que a Cobra Coral foi superior ao adversário nessa etapa. Antes dos quatro minutos, o Tricolor já disparara dois chutes contra o gol de Muriel. Nenhum deles, muito perigoso - o primeiro, de Renatinho, e o segundo, de Dênis Marques- mas ambos frutos de boas trocas de passes ofensivas.

O grande destaque coral nesta etapa foi o meia Raul. O camisa 10 tricolor jogou bem, distribuiu passes e cadenciou a partida quando necessário. Foi, também, responsável pelas bolas paradas que levaram perigo ao gol ao Inter. A primeira oportunidade real surgiu aos 17. Tiago Costa, que subiu muito, como Éverton Sena, pela direita, fez bom cruzamento. Renatinho fechou dentro da área, mas apenas raspou na bola. Dênis Marques, no segundo pau, também não alcançou. Aos poucos, contudo, o Colorado foi crescendo na partida - e mostrando a qualidade de sua equipe. Em duas ocasiões, apareceu com perigo. Aos 17 e aos 20, ambas criadas por Leandro Damião, pela direita.

Depois desse momento de supremacia do Internacional, o Santa Cruz retomou o domínio das ações. E chegou com muito perigo em diversas oportunidades. Numa delas, aos 35, Raul cobrou falta sofrida por Caça-Rato. Muriel foi buscar e espalmou para escanteio. Aos 44, Dênis Marques fez cruzamento para Flávio Caça-Rato, que escorregou e acabou não chegando na perigossísima jogada.

Na volta da segunda etapa, o Santa Cruz não manteve o ritmo. Caiu de produção. O cansaço dos jogadores ofensivos, que correram bastante para marcar, parece ter pesado - bem como a melhor marcação e qualidade do time gaúcho. Raul, por exemplo, apareceu muito pouco.Chegou até a ser substituído. Até os 15 minutos, apesar disso, o Tricolor conseguiu conseguiu assustar o adversário. Depois disso, pouco fez. O Internacional, pouco a pouco, passou a tomar conta da partida.

Dunga sacou Forlán e Vitor Júnior, em sequência. Com a saída do medalhão uruguaio, curiosamente, o time cresceu. Ele acionou Caio e Otávio. Os dois jovens jogadores impuseram velocidade e incomodaram a defensiva tricolor. Martelotte também fez alterações. Além de Raul, ele tirou Caça-Rato e Tiago Costa. Colocou, respectivamente, Danilo Santos, Caio Tavera e Nininho. O último não teve muito tempo para mostrar grande coisa, mas os outros dois produziram pouco.

O Santa passou por sufoco. Houve dois lances consecutivos que quase estufaram as redes. No primeiro, aos 30, o lateral-esquerdo Fabrício cobrou falta perigosa que quase enganou Tiago Cardoso. O goleiro, no entanto, se recuperou e conseguiu escapar. Um minuto depois, o meio-campista Fred dominou dentro da área e chutou. Sandro Manoel desviou a bola e quase joga contra o patrimônio. Cardoso, novamente, fez grande defesa e tocou na pelota que ia no ângulo. A redonda ainda tocou na trave antes de sair.

Ficha do Jogo.

 

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Éverton Sena, Renan Fonseca, William Alves e Tiago Costa (Nininho); Anderson Pedra, Sandro Manoel, Renatinho e Raul (Danilo Santos); Flávio Caça-Rato (Caio Tavera) e Dênis Marques. Técnico: Marcelo Martelotte.

Internacional: Muriel; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Fabrício; Airton, William, Fred e Vitor Júnior (Otávio); Forlán (Caio) e Damião. Técnico: Dunga

Copa do Brasil. Local: estádio do Arruda. Horário: 21h50. Árbitro: Arílson Bispo da Anunciação. Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Marcio Lopes Leal; Cartões amarelos: Fred, Rodrigo Moledo, Aírton , Gabril eVitor Júnior (Inter); Tiago Costa, Anderson Pedra (Santa Cruz); Público:15.072; Renda: R$184.630.
Do Blog do Toredor 

 


.
 
 
 
eXTReMe Tracker