Página inicial
 
Mural de recados
22.06 | Paulo alvinegro
Pois é patativa também dei a viagem perdida não tinha ingresso nenhum na sede o ...
22.06 | Patativa
O central e seu amadorismo fui até o lacerdao nesta quinta feira comprar meu ing ...
22.06 | José
Boa tarde Warley, Se caso o central empatar essa partida, ele ta classificado ? ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
20/04/2017
05h23 | esportes - Copa do Brasil
COPA DO BRASIL - Joinville (3) 2x1 (4) Sport - Magrão classifica Sport às oitavas da Copa do Brasil
Com uma formação mutilada por vários desfalques, o Sport sofreu muito, mas conseguiu se classificar às oitavas de final da Copa do Brasil, fase onde não chegava desde 2010. Graças, mais uma vez, a um velho conhecido. Nesta quarta-feira, após a derrota por 2 a 1 para o Joinville no tempo normal, mesmo placar do jogo de ida, na Ilha do Retiro, a vaga precisou ser decidida nos pênaltis. Uma especialidade de Magrão. 

Com duas defesas nas cobranças, o ídolo rubro-negro mais uma vez foi o herói da classificação leonina. Que, de quebra, rende ao cofre do clube R$ 1,1 milhão em premiação. O adversário da próxima fase será conhecido nesta quinta-feira, após sorteio. O Sport enfrentará um dos clubes brasileiros que está disputando a Copa Libertadores entre Palmeiras, Santos, Atlético-MG, Atlético-PR, Botafogo, Chapecoense, Grêmio e Flamengo.

O jogo

Sem contar com cinco jogadores importantes: o zagueiro Ronaldo Alves, lesionado, além do volante Rithely, o meia Diego Souza e os atacantes Rogério e André, todos com cansaço muscular, o técnico Ney Franco, tendo a vantagem do empate, mandou a campo uma formação cautelosa. Com a presença dos volantes Thallyson, Ronaldo e Fabrício, todos pratas da casa, aliados ao poder de marcação dos laterais Samuel Xavier e Mena, a intenção era montar uma barreira em frente ao gol de Magrão. O que, de certa forma, aconteceu. Mas também não evitou alguns sustos.

Apesar de passar a maior parte do tempo com a posse de bola, e muitas vezes rondando a área do Sport, foram poucas as chances de gol do Joinville, limitado tecnicamente, eliminado no Campeonato Catarinense e na Série C do Campeonato Brasileiro. A rigor foram apenas dois momentos de certa pressão na etapa inicial. Mas quando elas aconteceram, foram claras.

A primeira, entre os 24 e 26 minutos, com direito a Magrão se esticar para defender uma finalização cara a cara de Marlyson, que ganhou na corrida para Durval. E um pênalti cometido por Mena, mas não marcado em cima do mesmo jogador do Joinville. Depois, já nos acréscimos, o goleiro leonino foi novamente obrigado a intervir, primeiro em chute de Breno e na sequência, ao fechar o rebote na finalização de Alex Ruan.

Já na parte ofensiva, o Sport nada produziu. Abertos pelas pontas ou centralizados como centroavantes, tanto Leandro Pereira como Juninho não conseguiram uma finalização sequer. Assim como Lenis, apenas esforçado pelo lado esquerdo. Isolados e distantes uns dos outros, transformaram  o goleiro Matheus em mero expectador.

Segundo tempo

No retorno para o segundo tempo, insatisfeito justamente com poder ofensivo nulo da sua equipe, o técnico Ney Franco abriu mão dos três volantes ao colocar o meia Everton Felipe na vaga de Thallyson. Obrigado a vencer, foi o Joinville, no entanto, que voltou ainda mais perigoso. Sufocando o Sport nos minutos iniciais.

Tanto que, pouco tempo depois, o treinador foi obrigado a se fechar novamente, com o volante Rodrigo herdando a vaga de Juninho. Os donos da casa, por sua vez, se lançaram de vez ao ataque, com o técnico Fabinho Santos acionando mais três atacantes na partida antes dos 20 minutos. O Sport, no entanto, agora com a marcação mais adiantada, enfim conseguiu equilibrar a partida, com direito a Rodrigo cabecear com perigo, no seu lance de maior perigo.

E na segunda chance, foi falta. Após bola rebatida, Leandro Pereira ganhou na corrida da defesa do Joinville e tocou na saída do goleiro Matheus, abrindo o placar, ampliando a vantagem do Sport no placar agregado. Mas não colocando um ponto final nos sustos. Isso porque, seis minutos depois, Bruno Rodrigues bateu com categoria, empatando a partida e dando uma carga extra de tensão ao final do jogo. Que se transformou em drama aos 44 minutos, quando o Joinville alcançou a virada após Marlyson ser mais esperto que Matheus Ferraz e virar a partida, levando a decisão para os pênaltis. 

Mas na penalidades, o Sport tem Magrão. Ao defender as cobranças de Danrlei e Fernandinho o camisa um foi, mais uma vez, o heroi rubro-negro. Como de costume.

Ficha do jogo

Joinville 2 (3)
Matheus; Caíque, Danrlei, Max e Fernandinho; Roberto (Aldair), Tinga e Lúcio Flávio (Bruno Rodrigues); Alex Ruan (Fabinho Alves), Marlyson e Breno. Técnico: Fabinho Santos.

Sport 1 (4)
Magrão; Samuel Xavier, Henriquez (Matheus Ferraz), Durval e Mena; Fabrício, Ronaldo e Thallyson (Everton Felipe); Lenis, Leandro Pereira e Juninho (Rodrigo). Técnico: Ney Franco.

Local: Arena Joinville. Árbitro: Dewson Fernando Freitas (Fifa-PA). Assistentes: Helcio Araujo Neves e Jose Ricardo Coimbra (ambos do PA). Gols: Leandro Pereira (27 min do 2º tempo) e Bruno Rodrigues (33 min do 2º) e Marlyson (44 min do 2º). Nos pênaltis: (Aldair, Breno e Bruno Rodrigues fizeram para o Joinville, Danrlei e Fernandinho perderam. Para o Sport: Everton Felipe, Lenis, Fabricio e Matheus Ferraz marcaram, Leandro Pereiram perdeu).
Cartões amarelos: Roberto, Danrlei (J), Magrão, Ronaldo, Henriquez, Durval, Leandro Pereira (S). Público: 4.934
 
DO SUPER ESPORTES PE

 
 
 
eXTReMe Tracker