Página inicial
 
Mural de recados
16.10 | VICTOR HUGO
OS 2 CAIXÕES DE PANCADA DA SEGUNDONA, FERROVIARIO DO CABO E CHÃ GRANDE JÁ ESTÃO ...
14.10 | CLEO
EU ACHO Q O PESQUEIRA TEM JOGAR TODO DE AMARELO SÓ O NUMERO AZUL, JÁ TEM MUITOS ...
14.10 | MARCOS LEITE
GUSTAVO, NA SEGUNDONA TEM MUITOS BONS JOGADORES O CENTRAL TEM Q FIK D OLHO COM U ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
16/05/2017
23h25 | esportes - PE 2017
PE 2017 - Santa Cruz empata com o Náutico e garante classificação à seletiva do Nordestão 2018
Não foi propriamente um Clássico das Emoções como o nome sugere. Na verdade, longe disso. Com um Arruda às moscas (apenas 3.387 torcedores) e dois times bastante limitados tecnicamente, coube ao Santa Cruz fazer valer a vantagem construída no jogo de ida (2 a 1 na Arena). O empate em 1 a 1 com o Náutico, na noite desta terça-feira, foi o suficiente para garantir o terceiro lugar do Campeonato Pernambucano e a consequente classificação à seletiva para o Nordestão 2018, marcada para acontecer no próximo mês de julho. O Timbu, por sua vez, está fora do regional do próximo ano.


O jogoOs gols da partida foram marcados por Everton Santos, ainda no primeiro tempo, e Anselmo, na etapa final. As duas equipes agora voltam as atenções agora novamente para a Série B, ambos jogando no sábado. O Santa Cruz irá receber o Guarani, no Arruda; enquanto o Timbu vai a Santa Catarina enfrentar o Figueirense.
Apesar da baixa qualidade no futebol, Santa Cruz e Náutico fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. Com o técnico Vinícius Eutrópio optando por utilizar um time praticamente todo composto por reservas (à exceção do zagueiro Bruno Silva), coube ao Timbu, precisando reverter o placar adverso no jogo de ida, a iniciativa de partir para o ataque. Os alvirrubros tiveram maior posse de bola, construíram mais jogadas, porém, sofrendo com o processo de reformulação da equipe, acabaram esbarrando nas próprias pernas e terminaram a etapa com o placar adverso.

Aos sete minutos, o primeiro lance de perigo. Cal cobrou falta e a bola passou Tiago Alves e Alison pedindo para entrar no gol. Jefferson Nem, Darlan e Rodrigo Souza chegaram com perigo em jogadas seguintes - sendo os dois últimos, volantes, os homens surpresas do frágil ataque timbu. A resposta coral veio aos 20: Após grande passe de Wilian Barbio, que rasgou a defesa, Everton Santos saiu de frente com o goleiro e parou em Jefferson. A partir de então, o jogo ficou mais equilibrado, mais aberto, com as duas equipes se expondo mais e errando proporcionalmente da mesma forma.

 


Mais incisivo, o Timbu seguiu ameaçando. Aos 31, 34 e 45, Nem (duas vezes) e Cal assustaram Jacsson. A estratégia tricolor de apostar nos contra-ataques foi coroada já nos acréscimos. Aos 46, Pereira lançou Everton Santos, que dessa vez não desperdiçou: 1 a 0. Os jogadores do Náutico se queixaram de falta em Erick na origem da jogada, mas em vão. À essa altura, os alvirrubros precisariam virar o jogo para levar a disputa para os pênaltis.

 

Etapa final

No segundo tempo, a configuração da partida não sofreu mudanças. Náutico com maior posse de bola e mais disposto em ir ao ataque. A maneira pouco organizada, porém, era presa fácil para a defesa tricolor. Aos 8, a melhor chance timbu: cruzamento milimétrico de David e Alison desperdiçou uma chance incrível. A resposta veio dois minutos depois, após cabeçada com perigo de Pitbull, que acabara de entrar. Aos 26, foi a vez de Maylson fazer bela jogada e parar em Jacsson.

De tanto insistir, o Náutico chegou ao empate aos 38 minutos. Cruzamento de Manoel para Anselmo subir mais alto que Bruno Silva. Jacsson deu rebote e o próprio Anselmo empurrou para as redes. O gol deu uma sobrevida e novo ânimo ao Timbu, que lutou até o fim em busca do gol que levaria a decisão para os pênaltis. Bem postado na defesa, o Tricolor evitou novos sustos e garantiu a classificação.

Ficha técnica

Santa Cruz 1
Jacsson, Nininho, Bruno Silva, Jaime e Tiago Costa; Wellington Cézar, Gino e Pereira (Halef Pitbull); André Luís (Thomás), Éverton Santos e Wilian Barbio (Thiago Primão).Técnico: Vinícius Eutrópio.

Náutico 1
Jefferson; David, Tiago Alves, Nirley e Manoel; Darlan, Rodrigo Souza (Jefferson Renan), Cal (Maylson), Jefferson Nem e Erick (Anselmo) e Alison. Técnico: Waldemar Lemos.

Local: Arruda (Recife-PE). Árbitro: Luiz Cláudio Sobral(PE). Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Charles Rosas Pires (PE). Gols: Everton Santos (46’ do 1ºT) (S); Anselmo (38’ do 2ºT) (N). Cartões amarelos: Thomás (S); Nirley, Rodrigo Souza, Manoel, Alison, David (N)Público: 3.387. Renda: R$ 20.960.

 



Do Super Esportes
 
 
 
eXTReMe Tracker