Página inicial
 
Mural de recados
21.11 | MARCOS LEITE
AOS POUCOS O CENTRAL TÁ ARRUMANDO A CASA, MONTANDO O TIME, VAMOS APOIAR ESSA FES ...
21.11 | VICTOR HUGO
GALERA VAMOS NO EVENTO DO CENTRAL, FIÉIS CENTRALINOS VÃO LÁ NA FEIJOADA, VAMOS N ...
21.11 | Patativa
Esse Pierre poderia ir morar em salgueiro,só fala desse time do sertão, então ca ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
11/11/2017
18h50 | esportes - SÉRIE B
SÉRIE B - Náutico 1x2 Londrina - Timbu está oficialmente rebaixado à Série C
A Série C é uma realidade para o Náutico. A derrota por 2 a 1 para o Londrina neste sábado, na Arena de Pernambuco, apenas oficializou matematicamente o rebaixamento do Timbu. O jogo foi um retrato da campanha alvirrubra na Série B, com erros defensivos em momentos decisivos da partida comprometendo todo o esforço da equipe durante os 90 minutos. Aos 46 minutos do segundo tempo, Germano, cobrando pênalti, decretou o destino do clube.

Como prometido, o técnico Roberto Fernandes levou a campo uma equipe modificada em relação ao jogo anterior, mesmo tendo todo o elenco à disposição. Ele deu chances a jogadores como o zagueiro Rafael Miranda e o meia Cal Rodrigues, que devem ser aproveitados na próxima temporada. O próprio treinador havia ressaltado o favor motivação para esta partida. O time entrou em campo praticamente rebaixado, mas ele queria ver ânimo dos atletas dentro das quatro linhas.


E o que se viu na beira do gramado foi um Roberto Fernandes mais agitado que o normal, cobrando bastante dos jogadores. Talvez na tentativa de dar essa motivação aos atletas. E o que se viu em campo, no primeiro tempo, foi um Náutico correndo, até mais organizado que em outras oportunidades. Uma equipe que jogava e deixava jogar. Oportunidades de abrir o placar não faltaram ao Timbu, principalmente, com a dupla Dico (o melhor da equipe na etapa) e William. Autor de três no clássico com o Santa Cruz, o camisa 9 não estava tão afiado desta vez, desperdiçando todas as chances.

O Londrina aderiu ao jogo aberto do Náutico e tentava impor o seu ritmo. Teve mais posse de bola e assim como o Timbu criou suas chances de gol. O goleiro Jefferson apareceu bem, evitando enquanto foi possível que o adversário saísse na frente. Foi assim até os 42 minutos. Numa cena que aconteceu inúmeras vezes nesta Série B, após tanto pressionar, o Alvirrubro sofreu o gol já no fim do primeiro tempo, numa jogada em que a defesa deu espaço demais para o atacante Carlos Henrique. Com liberdade e tempo, finalizou bem, sem dar chance desta vez ao camisa 1 alvirrubro.

Segundo tempo

O Náutico voltou modificado para a etapa final. Cal Rodrigues não conseguiu contribuir para o time e foi substituído por Bruno Mota. Num dia em que não conseguiu acertar nada, William deu lugar ao prata da casa Gerônimo. O Timbu voltou mais presente no ataque, mas o gol de empate veio mesmo numa cobrança de falta e de um jogador inesperado. O zagueiro Aislan bateu muito bem na bola, vencendo a barreira e o goleiro César. 

O Londrina se encolheu e não mostrou o mesmo desempenho da etapa anterior. O Náutico, por sua vez, cresceu, com Gerônimo dando mais dinâmica ao time, muitas vezes, vindo buscar a bola no meio campo. Se era dedicação que Roberto Fernandes tanto queria, pode-se dizer que não faltou ao atletas alvirrubros. Já qualidade técnica… na maioria dos lances ficou clara a limitação do elenco, que voltou a criar muitas chances, mas pecava nas finalizações.

Da metade para o final, o jogo voltou a ficar aberto, com o Náutico bastante exposto na defesa. O Londrina voltou a criar chances e Jefferson apareceu bem, salvando o Timbu. Sem nada a perder, o Timbu se lançou ao ataque por completo, porém, voltou a esbarrar nas limitações e nas falhas da defesa. Já nos acréscimos, aos 46, Aislan cometeu um pênalti bobo em Artur. Germano cobrou e deu a vitória aos visitantes. Vontade, não faltou, faltou qualidade técnica mesmo.

Ficha do jogo

Náutico

Jefferson; David, Aislan, Rafael Ribeiro e Ávila; Amaral, Renan Paulino e Cal Rodrigues (Bruno Mota); Rafinha, William (Gerônimo) e Dico (Leílson). Técnico: Roberto Fernandes.

Londrina

César; Lucas Ramon, Dirceu, Edson Silva e Ayrton; Germano, Bidía (Ítalo) e Jardel (Safira); Negueba, Artur e Carlos Henrique (Marcinho). Técnico: Cláudio Tencati

Local: Arena de Pernambuco
Gols: Carlos Henrique (ao 42 min do 1°T); Aislan (aos 5 min do 2°T); Germano (aos 46 min do 2°T).
Cartões amarelos: Rafinha (N); Ayrton (L).
Árbitro: Jean Pierre Goncalves Lima (RS)
Assistentes: Lúcio Beiersdorf Flor e Leirson Peng Martins (ambos do RS)
Público: 1.120.
 
DO SUPER ESPORTES PE 

...
 
 
 
eXTReMe Tracker