Página inicial
 
Mural de recados
20.11 | Tiago Pimentel
ola torcedores dos clubes do interior de PE. sem qualquer estruta fora e dentro ...
20.11 | ALCINDO PM
O CENTRAL JÁ TEVE VÁRIAS VEZES O MELHOR TIME DO ESTADO MEU AMIGO ANALFABOL...O P ...
20.11 | MARCOS LEITE
O MOTO DE S. LUIS CONTRATOU BETÃO ZAGUEIRO EX-CENTRAL, BRUNO MENESES EX-CENTRAL, ...
 
[Enviar] [Listar]
Esportes
Vídeos
CENTRAL de CARUARU
Clube Atlético do Porto
Sport Club do Recife
Santa Cruz Futebol Clube
Clube Náutico Capibaribe
Salgueiro Atlético Clube
Futebol Pernambucano
Futebol Nacional
Futebol Internacional
Opinião
Giros
Enquete
Não existe enquete no momento!
 
Publicidade
 
 
19/04/2017
05h51 | esportes - SANTA CRUZ
SANTA CRUZ - Clube mira Caixa Econômica Federal e projeta troca de patrocinador master até início de maio
A MRV Engenharia está com os dias contados no Santa Cruz. Patrocinadora master do clube, a empresa pode estampar pelo último mês o seu nome na camisa do clube e no Arruda. O presidente Alírio Moraes revelou negociações com outros parceiros, entre eles a Caixa Econômica Federal - antigo sonho da gestão. Ainda de acordo com o mandatário, o anúncio pode ser feito até o fim do mês ou no início de maio.

Com dívidas com jogadores e elenco, o Santa Cruz espera uma injeção em seus rendimentos a partir da troca de patrocinador. "Temos viajado para conversar com patrocinadores, com novas perspectivas de receitas. Temos quadros promissores em relação à patrocínio", declarou o presidente, sem revelar com quem negocia. "Não posso antecipar por questões contratuais (com a MRV). Vai acontecer muita coisa e a torcida vai vibrar muito com o que está sendo construído."  

A contragosto da direção. Alírio Moraes deixou escapar, porém, que a Caixa Econômica Federal é um dos alvos do Santa Cruz. Para tanto, como se trata de uma empresa estadual, precisa ainda correr atrás de certidões negativas de débito com o Governo. "A gente está apalavrado e com a maior parte das certidões. A maior dificuldade é a certidão da Justiça do Trabalho. Se a gente cumprir as exigências, até maio é possível um acordo. Estou meio que refém dessa situação", declarou.

Empresas menores tem se oferecido ao Tricolor, mas a direção não quer fechar nenhum acordo até uma definição melhor da situação com parceiros de maior porte, até mesmo outra entidade pública de nome não adiantado pelo presidente. "Apareceram patrocinadores pontuais, com valores menores. Corro o risco de ocupar o espaço de camisas e do estádio e não poder utilizá-los depois", ponderou Alírio.

Apesar da expectativa de mudar o patrocínio, o mandatário tricolor não deixou de exaltar a parceira com a MRV, mantida desde abril do ano passado e que rende cerca de R$ 100 mil mensais ao clube. "Tenho a MRV, que nos paga religiosamente numa parceria firmada até dezembro de 2017. Até o dia 30, vamos fazer um anúncio bom, para mexer com a torcida. Não quero falar mais porque é surpresa", reforçou, cravando em seguida que a oficialização pode ocorrer, no mais tardar, "até 2 de maio".
 
DO SUPER ESPORTES PE

...
 
 
 
eXTReMe Tracker